Importações de Macaé

Conhecida como a “Capital Nacional do Petróleo”, hoje falaremos das importações de Macaé, que é mais uma das cidades brasileiras que mais importam. Localizado a 180km da capital, o município conta com 239.471 habitantes e PIB per capita de R$ 73.412,55 (segundo IBGE/2016).

Atualmente, Macaé é a 3º cidade importadora do Brasil, ficando atrás somente das importações da cidade Rio de Janeiro e importações de Manaus. Em 2019, Macaé fechou o ano em 5º lugar no ranking.

Corre para pegar uma xícara de café e vamos desvendar a importação macaense! ☕

Imagem: Ilustração. Comex Stat.

Importações de Macaé

Entre janeiro e agosto de 2020, Macaé importou US$ FOB 5.416,33 bilhões, uma alta de 39,8% com relação ao ano passado, 2019. O déficit é uma realidade para a cidade, chegando em um total de US$ FOB -4.635,56 bilhões.

Macaé participa de 34,2% das importações do Rio de Janeiro e 5,3% das importações brasileiras.

Principais produtos importados de Macaé

Abaixo, confira os principais produtos importados da cidade Macaé:

  1. Barcos-faróis, barcos-bombas, dragas (59%)
  2. Tubos flexíveis de metais comuns (20%)
  3. Torneiras, válvulas (13%)
  4. Tubos e seus acessórios (4,7%)

É notório a fluidez das importações de Macaé, uma vez que os setores dos produtos importados percorre por materiais de transporte, metais comuns e suas obras, máquinas e aparelhos, plásticos e suas obras, entre outros.

Em primeiro lugar, vemos barcos-faróis, barcos-bombas, dragas, guindastes flutuantes e outras embarcações, que tiveram 59% de participação nas importações de Macaé, totalizando uma receita de US$ FOB 3,2 bilhões.

Os tubos flexíveis de metais comuns, mesmo com acessórios, ficaram em segundo lugar no ranking de produtos importados de Macaé, com 20% e US$ FOB 1.059 bilhão.

As torneiras, válvulas (incluídas as redutoras de pressão e as termostáticas) e dispositivos semelhantes, posição 8481 na NCM, seguindo o Sistema Harmonizado, vem em seguida, responsáveis por 13% e totalizam US$ FOB 700 milhões.

Em quarto lugar, tubos e seus acessórios (por exemplo: juntas, cotovelos, flanges, uniões), de plástico, com 4,7% e US$ FOB 253 milhões.

Os demais produtos do quadro aparecem com um número menor, como acessórios para tubos (0,71%), máquinas e aparelhos, mecânicos, com função própria (0,44%).

Abaixo, confira uma ilustração para representar os produtos importados de Macaé:

Imagem: Ilustração. Comex Stat.

Origens das Importações de Macaé

As origens dos produtos importados de Macaé são, em suma:

  1. Japão
  2. Noruega
  3. Dinamarca
  4. Estados Unidos
  5. Reino Unido

Atualmente, as importações de Macaé são 33% oriundas do Japão (US$ FOB 276 milhões); 24% da Noruega (US$ FOB 197 milhões); 17% da Dinamarca (US$ FOB 142 milhões); 12% dos Estados Unidos (US$ FOB 95,4 milhões) e 6,7% do Reino Unido (US$ FOB 55,4 milhões).

> Leia também sobre importação no Brasil: principais produtos importados.

Dados Estatísticos de 2021: Exportação e Importação

Em  2021 (até o mês de Novembro), o Brasil totalizou um valor corrente de negociações no comércio exterior de US$ Milhões 454.996,8. 

Sendo US$ Milhões 256.028,3 de exportações, e US$ Milhões 198.968,5. Gerando um superávit de US$ Milhões 57.059,8.

O produto mais importado no ano de 2021 foi o “Adubos ou Fertilizantes Químicos”.

Quanto ao produto mais exportado no ano foi “Minério de Ferro e seus concentrados” conforme dados do ComexStat.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback. ?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Qual é o principal produto importado por Macaé?

Os principais produtos importados de Macaé são barcos-faróis, barcos-bombas, dragas, guindastes flutuantes e outras embarcações.

Quais são as origens dos produtos importados de Macaé?

Os produtos importados de Macaé são, em grande parte, originados do Japão, Noruega, Dinamarca, Estados Unidos e Reino Unido.

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Conheça as 7 novidades do Novo Processo de Importação

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.