Julho de 2021: continuamos batendo recordes de exportação

Neste mês olímpico de julho de 2021, continuamos batendo recordes de exportação! Vamos ver esse e outros detalhes do resultado da balança comercial de julho de 2021, divulgado pelo Ministério da Economia.

Quer saber mais? Então vem comigo! 😉

Julho de 2021 continua com recordes nas exportações

O que é Balança Comercial?

A Balança Comercial, nada mais é, do que a união das contas importação e exportação do país sendo um importante indicador econômico que representa muito sobre a situação da região analisada, esse indicador é tão importante quanto o PIB.

O saldo da balança comercial resulta da diferença entre as exportações e importações. O  saldo da Balança Comercial é considerado positivo quando os valores das exportações são maiores que o das importações, havendo assim um superávit

Quando esse valor é negativo, ou seja, quando os valores das importações são maiores que os das exportações, falamos que ocorre um déficit.

Nas operações de exportações dos produtos brasileiros, há uma participação predominante de produtos básicos, não deixando dúvidas quanto à importância desse conjunto de bens, o que permite classificar o Brasil como exportador de commodities.

Julho de 2021: continuamos batendo recordes de exportação

Assim como nos meses de março, abril, maio e junho de 2021, o mês de julho também apresentou o maior valor de exportação da história para um mês de julho: US$ 25,53 bilhões.

Relativamente à exportação por atividade econômica, tivemos uma inversão entre a participação da Agropecuária e da Indústria Extrativa.

Para ilustrar:

Quanto ao destino das exportações, não houve muita variação entre 2020 e 2021, como podemos observar no gráfico abaixo.

Ainda em relação às exportações de julho de 2021 em comparação ao mesmo mês de 2020, podemos destacar:

  • Crescimento de 37,5%, atingindo US$ 25,53 bilhões
  • Agropecuária: crescimento de 11,2%, totalizando US$ 5,03 bilhões
  • Indústria Extrativa: aumento de 62,7%, totalizando US$ 7,32 bilhões
  • Indústria de Transformação: crescimento de 37,7%, totalizando US$ 13,07 bilhões
  • Argentina: aumentou 61,4%, totalizando US$ 1,08 bilhões
  • EUA: cresceu 83,6%, totalizando US$ 2,99 bilhões
  • China, Hong Kong e Macau: aumentou 19,6%, totalizando US$ 8,52 bilhões
  • União Europeia: cresceu 38,6%, totalizando US$ 3,18 bilhões

👉 Veja aqui nosso artigo detalhado sobre a Balança Comercial de 2020

Balança Comercial de julho de 2021

Em julho/2021, comparado a igual mês do ano anterior, as exportações cresceram 37,5% e somaram US$ 25,53 bilhões. As importações cresceram 60,5% e totalizaram US$ 18,13 bilhões. Assim, a balança comercial registrou superávit de US$ 7,40 bilhões, com crescimento de 1,7%, e a corrente de comércio aumentou 46,2%, alcançando US$ 43,66 bilhões.

No acumulado de janeiro a julho de 2021, em comparação a igual período do ano anterior, as exportações cresceram 35,3% e somaram US$ 161,42 bilhões. As importações cresceram 30,9% e totalizaram US$ 117,29 bilhões. Como consequência destes resultados, a balança comercial apresentou superávit de US$ 44,13 bilhões, com crescimento de 48,6%, e a corrente de comércio registrou aumento de 33,4%, atingindo US$ 278,71 bilhões.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre DU-E, DUIMP, Catálogo de Produtos e Drawback. 😉

Resumo

Qual o valor das exportações para o mês de julho de 2021?

O mês de julho também apresentou o maior valor de exportação da história para um mês de julho: US$ 25,53 bilhões.

Qual o valor da balança comercial para o mês de julho de 2021?

A balança comercial registrou superávit de US$ 7,40 bilhões.

Regis Thomé

Despachante Aduaneiro Certificado OEA, com pós-graduação em Comércio Exterior e mais de 25 anos de atuação na área aduaneira prestando serviços de assessoria e consultoria para diversos importadores e exportadores. É co-founder da Althomex Consultoria e escritor colaborador do blog da Fazcomex.

🎯 Encontre Prestadores de Serviços de Comércio Exterior: Acesse o Portal de Empresas de Comex.