SANÇÕES À RÚSSIA | Medidas adotadas pelos países contra a Guerra

Em menos de uma semana, os confrontos no Leste Europeu já deixam rastros na economia global. No Brasil não é diferente. A partir da entrada em vigor de uma série de sanções impostas principalmente pelos Estados Unidos e a União Europeia (UE) ao governo e às empresas russas, os efeitos emergem, seja nas cadeias produtivas ligadas ao comércio com os países em guerra ou nos setores mais dependentes de commodities, insumos químicos, petróleo e gás natural.

O artigo de hoje vai abordar as principais sanções à Rússia impostas pelos países ao redor do mundo e a relação de algumas medidas adotadas com o Comércio Exterior.

Vamos lá? 😉

Sanções à Rússia: Entenda mais sobre

Após a invasão da Ucrânia pela Rússia, na quinta-feira (24/02), muitos países anunciaram sanções internacionais contra o país liderado por Vladimir Putin. De forma geral, a medidas visam isolar a Rússia do mercado global, controlar de forma rigorosa a exportação e impactar diretamente o acesso do país à tecnologia de ponta.

👉 Entre as principais restrições, a retirada de sete grandes bancos do chamado sistema Swift gera reflexos imediatos para os meios de pagamento em operações internacionais com a Rússia. As sanções da Rússia funcionam como grandes barreiras para reduzir o fluxo de comércio com os parceiros da Rússia. O objetivo econômico é fazer com que a Rússia perca espaço no ambiente internacional.

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (02/03) uma ampliação das sanções contra a Rússia pela invasão da Ucrânia. Desta vez, as medidas devem afetar empresas que atuam no setor de Defesa do país euroasiático. Além disso, serão impostas restrições às importações de bens tecnológicos do principal aliado russo, a Bielorrússia, cujo território tem sido usado pelas Forças Armadas da Rússia em ataques contra alvos ucranianos.

O fechamento do espaço aéreo do EUA para aeronaves russas já havia sido anunciado na noite de terça-feira (1) pelo presidente Joe Biden, durante discurso no Capitólio (sede do Congresso estadunidense). Com isso, os EUA se somam a mais de 30 países, incluindo a União Europeia, que já fecharam o espaço aéreo para os russos.

Sanções impostas pelos Estados Unidos à Rússia

As novas sanções da Rússia anunciadas pelos EUA incluem o bloqueio de 22 empresas e entidades russas do setor de Defesa, incluindo fabricantes de aeronaves de combate, veículos de combate de infantaria, sistemas de guerra eletrônica, mísseis e veículos aéreos não tripulados.

Por meio de controles de exportação de equipamentos de extração de petróleo e gás, o Departamento de Comércio dos EUA vai impor restrições às exportações de tecnologia que apoiariam a capacidade de refino da Rússia a longo prazo.

Guerra Rússia/Ucrânia e a economia mundial

as medidas do lado russo podem impactar diretamente os outros países, em especial a União Europeia, que corre o risco de entrar em recessão sem a parte da qual depende para o fornecimento de gás natural.

👉 O BCE estima que se a Rússia cortar 10% das exportações de gás natural para a Europa, isso vai causar uma queda de quase 1% no PIB da UE, e se cortar completamente os 40% da qual ela depende da Rússia, causaria uma queda na ordem de 3%. Isso levaria a União Europeia e consequentemente o mundo todo a uma recessão.

Grandes empresas também sancionaram medidas contra a Rússia

Gigantes como Meta, Twitter, Netflix, YouTube, Snapchat e Walt Disney também anunciaram restrições ao mercado russo. A Snap, controladora do Snapchat, informou que a plataforma parou de exibir anúncios na Rússia, Belarus e Ucrânia, além de interromper as vendas de anúncios na Rússia e na Belarus. A companhia prometeu doar US$ 15 milhões a organizações de assistência à Ucrânia.

Executivos da Meta afirmaram que o algoritmo do Facebook deixou de recomendar as publicações das mídias estatais russas e que elas em breve serão retiradas do Instagram. O YouTube bloqueou os canais dos meios de comunicação financiados pelo Estado russo em toda a Europa.

Rússia excluída da Copa do Mundo

A Fifa e a Uefa excluíram a Rússia das próximas competições internacionais, inclusive da Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar no fim deste ano. A Adidas também anunciou que rompeu sua parceria de anos com a União Russa de Futebol.

Impactos das sanções no Comércio Exterior

👉 O transporte marítimo para a Rússia também está interrompido. Em uma estratégia de isolamento da Rússia na sequência a invasão à Ucrânia, que motivou um êxodo de companhias ocidentais, as duas maiores empresas de transporte marítimo no mundo (Maersk e MSC Cargo) anunciaram a suspensão de serviços na Rússia na última terça-feira (01/03). A dinamarquesa Maersk, gigante em transporte marítimo global, confirmou a suspensão temporária de toda a movimentação de contêineres.

Também a suíça MSC Cargo, maior empresa global de transporte de contêineres marítimos em capacidade, disse em comunicado a clientes que a partir desta terça-feira adotou uma “parada temporária em todas as reservas de carga de e para a Rússia.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.3 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Qual o principal impacto das sanções à Rússia no Comércio Exterior?

O principal impacto das sanções à Rússia no Comércio Exterior é o transporte marítimo que está interrompido na Rússia.

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.