SWIFT RÚSSIA | Entenda esse sistema financeiro do qual a Rússia foi excluída

A guerra entre Rússia e Ucrânia trouxe, além do conflito armado, sanções econômicas contra o país presidido por Vladimir Putin. Nesta quarta-feira (02/03), a UE (União Europeia) anunciou a exclusão de sete bancos do sistema Swift.

As sanções do ocidente a economia russa tem aumentado conforme o conflito militar na Ucrânia avança e parece não ter uma solução. Uma das mais importantes é o bloqueio do sistema Swift. Esse sistema, até então pouco conhecido, é fundamental para o comércio internacional dos países e um banimento aos russos pode isolar o país.

Quer saber mais sobre este assunto? Então pegue o seu café e venha conosco!

Vamos lá? 😉

O que é o Swift?

👉 O Swift (Sociedade de Telecomunicações Financeiras Mundial) é um sistema bancário internacional, criado na Bélgica em 1973, que permite a padronização de informações financeiras e transferências de recursos entre bancos ao redor do mundo.

A plataforma reúne atualmente 11 mil instituições financeiras conectadas em mais de 200 países — incluindo a Rússia. Na prática, bancos e empresas trocam informações sobre pagamentos que serão realizados e que já foram recebidos. Em 2021, uma média de 42 milhões de mensagens foram processadas por dia no Swift.

Swift Rússia: Bancos excluídos do Swift

Embora a UE tenha barrado os bancos russos, o bloco político-econômico poupou dois estabelecimentos ligados à venda de hidrocarbonetos. Serão desligados o VTB, o segundo maior banco da Rússia, o Bank Otkritie, o Novicombank (financiamento industrial), o Promsvyazbank, o Rossiya Bank, o Sovcombank e o VEB (banco de desenvolvimento do regime).

👉 O Sberbank, o maior credor da Rússia, e o Gazprombank não foram incluídos na lista porque são os principais canais para pagamentos de petróleo e gás russos. Os países da União Europeia seguem comprando os materiais.

A UE disse que não é possível simplesmente permitir transações relacionadas à energia e excluir outras, pois o Swift não consegue diferenciar os tipos de pagamentos. Ela acrescentou que estes dois bancos estão, no entanto, sujeitos a outras medidas.

União Europeia, Estados Unidos, Reino Unido e Canadá agiram no sábado para bloquear certos bancos russos do Swift, embora não tenham dito naquele momento quais credores seriam atingidos.

Consequências para a Rússia sem o Swift

A exclusão significa um retrocesso para a economia russa. Isso porque o país terá agora de negociar diretamente o sistema de pagamento com o parceiro comercial, seja por e-mail, telefone ou por um sistema próprio.

Para exemplificar, a Rússia é um grande comprador de carne do Brasil. Então, sem o Swift, eles terão que fazer pagamentos de banco a banco. Esse processo será muito mais complicado.

Preocupações com a exclusão da Rússia do Swift

Alguns países relutaram em cortar o acesso da Rússia à rede de transferência interbancária devido a preocupações sobre como os pagamentos das importações de energia russa seriam feitos e se os credores da UE seriam pagos. Isso se deu em conta por causa de um exemplo que foi a exclusão do Irã do Swift

Quando o Irã foi excluído do SWIFT devido aos avanços em seu programa nuclear, por exemplo, instituições de comércio exterior brasileiras conseguiram seguir com os negócios com o país passando por países terceiros.

Demais sanções à Rússia

Seguindo a série de sanções à Rússia, os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (02/03), uma ampliação das sanções contra a Rússia pela invasão da Ucrânia. Desta vez, as medidas devem afetar empresas que atuam no setor de Defesa do país euroasiático. Além disso, serão impostas restrições às importações de bens tecnológicos do principal aliado russo, a Bielorrússia, cujo território tem sido usado pelas Forças Armadas da Rússia em ataques contra alvos ucranianos.

O fechamento do espaço aéreo do EUA para aeronaves russas já havia sido anunciado na noite de terça-feira (01/03) pelo presidente Joe Biden, durante discurso no Capitólio (sede do Congresso estadunidense). Com isso, os EUA se somam a mais de 30 países, incluindo a União Europeia, que já fecharam o espaço aéreo para os russos.

Rússia: MSC e Maersk interrompem transporte marítimo

Em uma estratégia de isolamento da Rússia na sequência a invasão à Ucrânia, que motivou um êxodo de companhias ocidentais, as duas maiores empresas de transporte marítimo no mundo (Maersk e MSC Cargo) anunciaram a suspensão de serviços na Rússia nesta terça-feira (01/03). A dinamarquesa Maersk, gigante em transporte marítimo global, confirmou a suspensão temporária de toda a movimentação de contêineres.

Também a suíça MSC Cargo, maior empresa global de transporte de contêineres marítimos em capacidade, disse em comunicado a clientes que a partir desta terça-feira adotou uma “parada temporária em todas as reservas de carga de e para a Rússia.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Qual a consequência para a Rússia sem o Swift?

A exclusão russa do Swift significa um retrocesso para a economia do país europeu. Isso porque o país terá agora de negociar diretamente o sistema de pagamento com o parceiro comercial, seja por e-mail, telefone ou por um sistema próprio.

leandro.sprenger

Empreendedor, Apaixonado por Tecnologia, Especialista em TI para Comércio Exterior e responsável pela criação de diversos sistemas de BI para Comex por mais de 12 anos. Co-criador da Plataforma de Ensino SimulaComex e do Sistema FComex.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.