Saiba mais sobre as exportações de ouro

No último ano, um produto em especial apresentou uma crescente significativa quando falamos sobre as exportações brasileiras para outros países: trata-se das Exportações de Ouro. O artigo de hoje irá abordar os principais destinos desse produto extraído do solo brasileiro, bem como outros pormenores envolvendo esse processo.

Se você quer saber mais sobre as exportações brasileiras de ouro, pegue o seu café e continue lendo este texto! 😉

Exportações de ouro

Com o aumento da demanda por ativos financeiros mais seguros, em um momento de crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19, o preço do ouro disparou nos mercados internacionais e em 2020, o valor das exportações brasileiras cresceu 15%, com a remessa para fora do país de 110,59 toneladas de ouro.

A seguir vamos apresentar os 5 principais destinos das exportações brasileiras de ouro:

Exportações de Ouro: principais destinos

Segundo levantamentos realizados pelo Comex Sat, em 2020, os principais destinos foram:

 Exportação brasileira de ouroValor FOB US$
Canadá ✔️1,87 bilhão
Suíça ✔️1,00 Bilhão
Reino Unido ✔️645 milhões
Índia ✔️234 milhões
Estados Unidos ✔️109 milhões

Fonte: ComexStat — Dados do Ano de 2020.

Como podemos perceber, o Canadá puxa a fila dos principais países compradores do Ouro Brasileiro, onde é gerado um valor de US$ 1,87 bilhão.

Abaixo, confira a relação dos demais países que compram ouro do Brasil:

Destinos da vendo do ouro brasileiro

Já quando falamos sobre os principais estados brasileiros que fazem parte do processo de exportação do ouro, Minas Gerais é o maior polo exportador do produto.

  1. Minas Gerais - US$ 1,85 bilhão
  2. São Paulo - US$ 980 milhões
  3. Pará - US$ 424 milhões
  4. Bahia - US$ 422 milhões
  5. Goiás - US$ 320 milhões

Veja na imagem a seguir o infográfico sobre os estados que mais exportaram ouro no ano de 2020, segundo dados levantados pelo ComexStat:

Estados que mais exportam o produto

Dados comerciais das vendas desse minério

Em 2020, com as 110,59 toneladas de ouro exportadas para fora do país, o país arrecadou em torno de US$ 4,90 bilhões, valor superior em 34,1% se comparado ao ano anterior (2019). Lembrando que o ouro no Brasil tem duas fontes: a cata manual (garimpo) e a extração industrial (subterrânea ou a céu aberto) praticadas por grandes empresas. 

Em 2021, até o mês de agosto, o montante adquirido com a venda deste minério é de US$ 3,44 bilhões, o que reflete em um aumento de 14,6% se comparado ao mesmo período de 2020.

Veja os dados de 2020 das exportações do ouro brasileiro:

Dados comerciais do produto

Já se tratando das exportações mundiais, os maiores produtores de ouro são: a China, em primeiro lugar, com 345 toneladas, 14% do total mundial; Austrália, com 9,3%; África do Sul e Estados Unidos, com 9% cada um.

Como podemos perceber, o ouro continua servindo para fazer girar o capital dos países mais desenvolvidos através de uma relação geopolítica com as demais nações do mundo, como por exemplo o Brasil.

Dados Estatísticos de 2021: Exportação e Importação

Em  2021 (até o mês de Novembro), o Brasil totalizou um valor corrente de negociações no comércio exterior de US$ Milhões 454.996,8. 

Sendo US$ Milhões 256.028,3 de exportações, e US$ Milhões 198.968,5. Gerando um superávit de US$ Milhões 57.059,8.

O produto mais importado no ano de 2021 foi o “Adubos ou Fertilizantes Químicos”.

Quanto ao produto mais exportado no ano foi “Minério de Ferro e seus concentrados” conforme dados do ComexStat.

Por fim, separamos alguns artigos que falam das exportações dos minérios brasileiros:

Conheça nossos outros textos sobre minérios, são eles:

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

Sinara Bueno
Leandro Sprenger

Empreendedor, Apaixonado por Tecnologia, Especialista em TI para Comércio Exterior e responsável pela criação de diversos sistemas de BI para Comex por mais de 15 anos. Co-criador da Plataforma de Ensino SimulaComex e do Sistema FComex.

Webinário - Como elaborar e automatizar a DU-E na prática