Exportações de Madeira em Bruto

Sabe o que é a madeira em bruto? Como o próprio nome já diz, é aquela madeira que é vendida de maneira bruta, sem passar por um acabamento mais “refinado”, digamos assim. Ela pode conter algumas imperfeições (como farpas visíveis e rebarbas) e sua superfície é um tanto áspera. A madeira bruta, por ser ligeiramente mais barata, é muito utilizada em partes da construção, onde não há necessidade de estarem visíveis, servindo principalmente como estrutura em telhados, coberturas e alicerces, podendo ser encontrada facilmente na forma de caibros, tábuas, ripas e sarrafos. Agora, veremos como foram os dados de exportação do produto nos últimos anos. 

Vem comigo! 😉

Exportação de Madeira em Bruto

As exportações de madeira foram bastante defendidas pelo presidente do Brasil, principalmente no início do ano de 2019, e isso acabou impulsionando as exportações do produto. Dados consolidados até julho/2021 mostram que as exportações da madeira em bruto mais que dobraram em relação a 2019. Para se ter uma ideia do franco crescimento dessas vendas, as exportações até julho/2021 (US$ 129,5 milhões) já superaram todo o ano de 2020 (US$ 115,8 milhões). A madeira em bruto está na 106º colocação no ranking de exportações brasileiras e 7º quando falamos de ranking nas Exportações do setor Agropecuário 2021 (janeiro a julho).

Principais destinos de exportação de Madeira em bruto

A seguir, confira quais foram os principais destinos da madeira em bruto no ano de 2021 (até julho):

Principais destinos Valor FOB (US$)
China 83,7 milhões
Índia 23,3 milhões
Portugal 14,5 milhões
Vietnã 5,7 milhões
Estados Unidos 869 mil

Fonte: ComexStat

A China e a Índia aparecem como os principais destinos de exportação do produto nos anos de 2019 e 2020, seguidos de PortugalVietnã e Estados Unidos. E o grande estado do Rio Grande do Sul é o principal exportador brasileiro da madeira em bruto (57%).

Condições para a exportação de Madeira em Bruto

Existem algumas regras na hora de exportar a madeira, principalmente se ela estiver em bruto, ou seja, sem ter sido beneficiada no Brasil (que é quando a madeira passa por processos, antes de poder ser vendida). As regras ambientais deixam claro que o único tipo de madeira que o Brasil pode exportar em sua forma natural (logo após o seu corte) são as chamadas “madeiras exóticas”, como o eucalipto e o pinus. Para exportar este tipo de madeira é apenas necessário uma autorização estadual. Contudo, os troncos das árvores nativas, aquelas espécies naturais da floresta, são estritamente proibidos de serem exportados.

A legislação ambiental exige que essa madeira, depois de ser legalmente cortada, deve ser beneficiada no Brasil. Após isso, pode então ser vendida a outros países como um produto. 

O Governo Federal estuda permitir a exportação de madeira in natura, mas isso ainda está na faze de estudos de impacto.

Recomendamos também a leitura da Portaria SDA/MAPA nº 385, de 25 de agosto de 2021, a qual determina os critérios e procedimentos para a realização de tratamentos fitossanitários com fins quarentenário.

 

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.