Saiba mais sobre a importação de Borracha Sintética

A borracha é um polímero que pode tanto ser natural, quanto artificial, e que também é conhecida por látex. Utilizada para muitos fins, como, por exemplo, pneus, embalagens, elásticos de borrachas, entre outros, a importação de borracha sintética será abordada hoje em nosso blog. 

Pegue o seu café e vamos aos fatos e dados do dia! ☕

Importação de Borracha Sintética

Importação de Borracha Sintética: dados

Em 2019, foram importadas 248.814,2 toneladas, uma queda de 3,2%, se comparada a 2018. Nessas importações, foram arrecadados US$ 510,69 milhões. Em posições de ranking, o produto ficou em 83º na categoria ranking de importações totais, e 76º no ranking de indústria de transformação.

Já em 2020, os três primeiros meses foram de alta, tendo 77.768,31 toneladas importadas, um aumento de 30%, e foram arrecadados US$ 147,11 milhões. Quais serão os resultados no final deste ano? Comenta aí!

Borracha sintética de onde compramos?

Os Estados Unidos aparecem como responsável de 30% da origem de borrachas sintéticas, seguido da Rússia, Alemanha e Bélgica. Para ilustrar melhor, confira de onde o Brasil compra Borracha Sintética:

 País origem%US$ FOB
Estados Unidos30%155 mi
Rússia15%75,4 mi
Alemanha8,1%41,4 mi
Bélgica7,9%40,5 mi
Polônia6,4%32,5 mi

Fonte: Comex Stat

Já as importações por UF foram lideradas por São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Confira:

No primeiro trimestre de 2020 o Rio de Janeiro foi para escanteio e deu espaço para a Paraíba, ficando: São Paulo, com 33,9%; Bahia, 13,6%; Rio Grande do Sul, 10,9%; Santa Catarina, 9,92% e Paraíba, 9,15%. Quais são as suas expectativas para o final deste ano?

Tipos de borrachas sintéticas

Podendo ser produzida de diversas maneiras, as borrachas sintéticas são divididas em categorias e subcategorias, como uso geral e borrachas especiais, por exemplo. Entende-se como borrachas para uso geral as que possuem propriedades que atendem aos requisitos de diversos produtos, possuem baixo custo e há consumo em abundância. Já as borrachas especiais, tem uma propriedade especial, tipo uma resistência aos produtos químicos, inchaço, envelhecimentos, entre outros. Consumidas em menor volume e o custo é mais elevado.

Algumas das borrachas são:

  • SBR: similar a borracha natural, mas com menos elástico e mais homogêneo. Utilizada para fabricação de pneus, solados, passa fios, protetores.
  • EPDM: é mais resistente às degradações de causa natural, utilizada em peças de carros, como parabrisas, vedação de vidros, entre outros.
  • BR: com uma melhor flexibilidade e resistência à baixa temperatura, esse tipo de borra é usado em larga escala nas indústrias de pneus, mangueiras, buchas e outros.
  • TPE: tem características de borracha e plástico, são fabricados cabos de escovas, manopla de motobike.
  • NBR: resistente ao petróleo e derivados, utilizada na produção de vasos, mangueiras, juntas e outros produtos que tenham contato com solventes e óleos.

 Qual a importância do Comércio Exterior?

Uma das principais vantagens do Comércio Exterior é a possibilidade de importar mercadorias não existentes no país. Esse investimento é muito benéfico, pois garante um diferencial competitivo para as empresas que comercializam esses produtos internacionais no Brasil.

O mesmo vale para a exportação. Existem mercadorias que temos em grandes volumes no país, como é o caso dos produtos de origem agrícola. Os granéis agrícolas, como a soja, o milho e o trigo, são produzidos em grande escala no país, e a exportação contribui muito para a economia nacional.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se em nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior. 

Sinara Bueno
Leandro Sprenger

Empreendedor, Apaixonado por Tecnologia, Especialista em TI para Comércio Exterior e responsável pela criação de diversos sistemas de BI para Comex por mais de 15 anos. Co-criador da Plataforma de Ensino SimulaComex e do Sistema FComex.