Canal da Mancha: O que é

O Canal da Mancha tem importância estratégica para as relações diplomáticas e comerciais, já que liga duas importantes economias: a França e a Grã-Bretanha. Vamos saber mais desse famoso canal que tem até um túnel? 😉

O que é o Canal da Mancha?

O Canal da Mancha é uma via aquática que liga a Grã-Bretanha à França. Com uma área aproximada de 75.000 km2, ele estabelece conexão do Mar do Norte com o Oceano Atlântico. Com uma profundidade entre 120 metros e 40 metros, o Canal possui cerca de 560 km de extensão. Sua largura varia de 180 km (na parte oeste) a 34 km (na parte leste). 

O Canal da Mancha se formou depois do fim da última Era do Gelo. Antes desse fato, no decorrer do Pleistoceno, na área onde o canal está localizado havia um trecho de terra firme ligando a Grã-Bretanha ao restante da EuropaTrata-se de um dos canais marítimos mais movimentados do mundo. 

Para ilustrar:

 

Os ingleses chamam o Canal de English Channel (Canal Inglês). O corpo hídrico está localizado entre a França e a Inglaterra, ganhou o nome de “Canal da Mancha” em português e em espanhol por causa da maneira como ele era chamado pelos franceses: Le Manche. Contudo, a palavra “manche” em francês não significa “mancha” e sim “manga”, pelo fato de que o canal constitui em um braço de mar que une o Oceano Atlântico ao Mar do Norte.

👉🏼 Confira também nosso artigo: Localização de navios de carga

A importância do Canal da Mancha

O tráfego marítimo no Canal da Mancha é um dos mais intensos do mundo, especialmente pelas ligações possíveis entre a Europa, a França e a Inglaterra. Entre as cidades de Dover (Inglaterra) e Calais (França) é que se concentram os maiores índices de navegabilidade e, portanto, o local por onde circula a maior parte das embarcações. Durante muito tempo na história, seja devido às fortes marés e tempestades, seja por conta dos recursos de navegação mais precários, foram registrados acidentes marítimos no Canal da Mancha. Destacam-se no Canal da Mancha o transporte de mercadorias diversificadas e ainda navios petroleiros.

Na história da Inglaterra, o Canal da Mancha representou um grande papel. Ele salvou a Inglaterra de ser invadida em algumas ocasiões, tanto pelas tropas de Napoleão, como pelos nazistas. Servindo como uma barreira de proteção para Inglaterra com o resto do continente Europeu, a construção de um túnel ou ponte que interligasse a Inglaterra com outros países do continente, era visto como motivo de desconfiança e receio, porém era um projeto sonhado por muitos.

O Eurotúnel

Com aproximadamente 50 quilômetros de extensão, o Eurotúnel foi inaugurado em 06 de maio de 1994 pela rainha britânica Elizabeth II e pelo presidente francês François Mitterrand. Foram sete anos de construção e a mão-de-obra de 15 mil trabalhadores.

Construído sob o Canal da Mancha, no estreito de Dover, ele fica 50 metros abaixo do nível do mar. São três túneis: dois deles são para os trens e um para emergências. Desde sua construção, é a principal via de comunicação entre a Grã-Bretanha e a França. Além do transporte de pessoas através dos trens, existe um sistema de transporte para veículos e carga.

É considerado uma das obras de engenharia mais caras do mundo (cerca de 9 bilhões de libras) sendo uma alternativa rápida de viagem. Faz conexão com as estações em Londres (Inglaterra), Paris (França) e Bruxelas (Bélgica), e o tempo total do trajeto é de apenas 35 minutos em uma velocidade média de 160 km/h.

O Eurotúnel é uma moderna obra de engenharia, porém os primeiros projetos para construção de um túnel na Canal da Mancha surgiram no ano de 1802, quando o francês Albert Mathieu Favier propôs a criação de uma via subterrânea que permitisse a viagem entre França e Inglaterra por meio de carruagens puxadas por cavalos e com paradas nas ilhas artificiais no roteiro.

Durante a construção do Eurotúnel, foi necessário fazer a remoção de cerca de 7 milhões de toneladas de material do Canal da Mancha, que foram transportados até o sudeste da Inglaterra, onde foram utilizados para a formação da reserva natural Samphire Hoe Country Park, que tem uma área de 300 mil metros quadrados.

Conflitos no Canal da Mancha

Em 2017 houve uma polêmica mundial envolvendo o Canal da Mancha, foi o fato de uma embarcação russa, o barco de guerra Severomorsk ter passado o Estreito de Dover depois de operações no Mar Mediterrâneo, o que para o Reino Unido representou uma ameaça à sua soberania na região. Não é a primeira vez que é registrada a presença de navios russos no Canal da Mancha, sendo que sempre que isso ocorre há um grande alarde no Reino Unido.

Outra questão que envolve o Canal é o uso deste recurso marítimo, especialmente entre a França e a Inglaterra. A possibilidade de deslocamento entre os países foi intensificada com a construção do Eurotúnel, já que os imigrantes tentam esconder-se em caminhões para efetuar a travessia. Alguns imigrantes, em uma estratégia também arriscada, tentam cruzar o Canal da Mancha nadando em suas porções mais estreitas. Várias mortes já foram registradas na região

Outras curiosidades sobre o Canal da Mancha

  • No ponto de maior profundidade do Canal da Mancha é que muitas das armas usadas durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial foram descartadas.
  • Ainda sobre as guerras, as ilhas que se encontram no canal, Jersey e Guernsey, assim como outras menores próximos a essas duas, incluindo Alderney, Herm, Sark, Jethou, Brecqhou, Lihou e Burhou, foram ocupadas por tropas nazistas durante o conflito; todas essas ilhas pertencem ao Reino Unido.
  • A primeira pessoa a atravessar o Canal da Mancha a nado foi um cara chamado Capitão Matthew Webb que, em 1875, levou 21 horas e 45 minutos para percorrer o ponto mais estreito do canal, que fica entre Dover, na Inglaterra, e Calais, na França; em 1988, um garoto de 11 anos de idade concluiu a travessia em menos de 12 horas, e o australiano Trent Grimsey fez o trajeto em 6 horas e 55 minutos em 2012.
  • No decorrer de toda a história, o Canal da Mancha ficou conhecido por vários nomes diferentes, como: “Mare Britannicum”, “Oceanus Gallicus”, “Mare Anglica” e “Narrow Sea”, ou Mar Estreito em inglês.
  • O litoral britânico no Canal da Mancha é muito mais populoso do que no lado francês.

 

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Consulte sua NCM aqui!