Importações de Manaus

Hoje, falaremos sobre a 2ª colocada no ranking de cidades brasileiras que mais importam, terra da floresta, terra da castanha. As importações do Amazonas já foram pauta aqui em nosso blog, mas, dessa vez, vamos abordar as importações de Manaus, seus principais produtos importados e as origens.

Essa é a hora de pegar uma xícara de café, vamos descobrir que Manaus compra do exterior. Vamos nessa! ☕

Importações de Manaus

Entre janeiro e agosto de 2020, foram importados US$ 6.130,31 milhões em produtos e, mesmo com uma queda de 11,2% com relação ao mesmo período do ano anterior, Manaus continua fazendo mais importações do que exportações, resultando em um déficit de US$ FOB -5.726,82 milhões.

Atualmente, Manaus contribui com 98,6% das importações do Amazonas e 6% das importações brasileiras.

Já no Ranking das Cidades Brasileiras que mais exportam, Manaus ocupa somente a 72ª posição.

Imagem: Reprodução. Comex Stat.

Principais produtos importados de Manaus

Os principais produtos importados pela cidade de Manaus, em 2020, são:

  1. Partes reconhecíveis como exclusiva (16%)
  2. Circuitos integrados e microconjuntos (15%)
  3. Aparelhos elétricos para telefonia ou telegrafia (8,5%)
  4. Platina, em formas brutas ou semimanufaturadas (5,8%)
  5. Óleos de petróleo ou de minerais betuminosos (4,1%)

A pauta das importações de Manaus é bem variada, dentre eles, vê-se máquinas e aparelhos, plásticos e suas obras, pérolas naturais ou cultivadas e produtos minerais.

As partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas aos aparelhos das posições 8525 a 8528 (posições de NCM, regidas pelo Sistema Harmonizado), são responsáveis por 16% das importações para os manauaras. Essa porcentagem, se convertida para valores de receita, corresponde a US$ FOB 952 milhões. Entre janeiro e agosto de 2020, pode-se ver que houve uma queda de 1% com relação ao ano inteiro de 2019.

Em segundo lugar, circuitos integrados e microconjuntos electronicos, com US$ FOB 939 milhões, tiveram 15% de participação nas importações de Manaus. No ano anterior, foram importados US$ FOB 1,39 bilhão deste produto (14%).

aparelhos elétricos para telefonia ou telegrafia por fios, incluindo os aparelhos telefônicos por fio combinados com auscultadores sem fio, com 8,5%, obtiveram um valor de US$ 524 milhões.

Em quarta posição, platina, em formas brutas ou semimanufaturadas, ou em pó, do segmento pérolas naturais ou cultivadas, tiveram 5,8% de participação e resultou em um faturamento de US$ 356 milhões.

Por quinto e último, óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, exceto óleos brutos, que teve 4,1% de participação nas importações da cidade de Manaus e foram comprados US$ 254 milhões.

Abaixo, confira uma imagem de como ficaram os produtos importados por Manaus em 2020:

Imagem: Reprodução. Comex Stat.

Conheça também os principais produtos importados pelo Brasil.

Origens das importações de Manaus

Quando falamos em importação de  Manaus, as principais origens dos produtos são:

  1. China
  2. Estados Unidos
  3. Vietnã
  4. Coréia do Sul
  5. Taiwan

A China, como em muitas outras cidades, aparece como principal parceira nas importações. Retendo 42% de participação nas origens das mercadorias compradas por Manaus, foram totalizadas US$ 2,6 bilhões em receita.

Os Estados Unidos, que atualmente vive uma guerra cambial com a China, foi responsável por 10% das compras de Manaus, um total de US$ FOB 621 milhões; com relação ao ano passado, houve uma queda de 2%.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback. ?

Resumo

Qual é o produto mais importado por Manaus?

O produto mais importado por Manaus é partes reconhecíveis como exclusiva ou principalmente destinadas aos aparelhos das posições 8525 a 8528.

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Conheça as 7 novidades do Novo Processo de Importação