Peak Season: o que é?

Um dos conceitos mais antigos da economia é o princípio da oferta e da demanda. Esse conceito também é válido no transporte internacional e está intimamente ligado ao nosso tema de hoje: a Peak Season.

Vamos ver o que é e como funciona? 😉

O que é a Peak Season?

Peak Season é como o ramo do comércio exterior denomina o período de uma demanda de transporte internacional acima da capacidade ofertada pelo mercado. A tradução literal do termo em inglês peak season é alta temporada. Alguns momentos do ano, tais como um grande feriado na China, aliam a alta demanda de frete a uma considerável redução da mão-de-obra. Essa situação atípica acaba por ocasionar uma peak season e um consequente aumento dos valores dos fretes internacionais, além da falta de espaço no transporte marítimo.

Na peak season, há um desequilíbrio entre a oferta e demanda, tendo em vista que há uma alta na necessidade de embarques aliada a uma falta de espaço nos navios. O resultado é uma elevação do frete por meio de aumento direto em seu valor ou por intermédio de taxas adicionais (Peak Season Surcharge)

O que é a Peak Season Surcharge (PSS)?

Peak Season Surcharge (PSS) é a sobretaxa aplicada pelas Companhias Marítimas durante a alta temporada (peak season) de acordo com o tipo de tráfego. Nas importações da china, por exemplo, a PSS pode ser cobrada desde várias semanas antes do Ano Novo Chinês até várias semanas depois.

A PSS é uma espécie de GRI (General Rate Increase) que é o aumento no valor do frete imposto pelos Armadores do Comércio Exterior decorrente de algum motivo como, por exemplo, o aumento da demanda.

👉🏼 Saiba mais sobre outras siglas do transporte marítimo no nosso artigo FCL e LCL: qual a diferença

Quando é a Peak Season?

Geralmente, a peak season no Brasil ocorre entre maio e setembro, segundo dados da Antaq sobre o transporte marítimo internacional. Algumas outras datas, principalmente os grandes feriados na China ou uma pandemia, também impactam na logística e na oferta / demanda por frete internacional. Numa peak season, a taxa de ocupação dos navios, que gira em torno de 70% a 80% em períodos de baixa temporada, pode chegar a 120%, ocasionando o overbooking no setor marítimo.

No transporte aéreo, a peak season pode ser verificada quando a procura é mais alta do que a oferta. Nesses casos, as companhias aéreas ou os terminais dos aeroportos estão saturados de cargas, seja nos pontos de origem como ou nos hubs de distribuição e conexão.No decorrer do ano, várias datas têm impactos relevantes, como férias em julho e dezembro, Thanksgiving (Ação de Graças) nos Estados Unidos, e também no feriado chinês.

Diferentemente do transporte marítimo, que conta com navios exclusivamente cargueiros, o modal aéreo realiza o transporte das mercadorias predominantemente na barriga da aeronave de passageiros. Normalmente os aviões cargueiros transportam mercadorias que os de passageiros não carregam, tais como cargas extremamente pesada, cargas IMO etc. Contudo, a frequência dos voos é menor que as aeronaves de passageiros, as quais também atendem mais destinos e possuem melhor relação custo-benefício de frete para o importador / exportador.

Dessa forma, quando há grande demanda de passageiros (férias / feriados), as companhias aéreas chegam a rejeitar frete de cargas, pois sempre dão preferência a demanda de pessoas.

Como evitar?

Relacionamos abaixo algumas medidas para tentar evitar que a sua carga não fique parada devido a alta demanda ou que seja imposta alguma tarifa adicional (PSS) em função da peak season.

  • Antecipe seus embarques: tendo em vista que geralmente já é sabido quando ocorrerá a peak season, busque junto ao seu cliente ou fornecedor antecipar sua venda ou compra ;
  • Divida seus embarques: no caso do envio ou recebimento de vários contêineres, convém separá-los em diversos conhecimentos de embarque. Isso aumenta a chance de embarque das unidades, ainda que em navios diferentes, a medida em que o espaço no navio for sendo disponibilizado, já que vários contêineres num único B/L terão que aguardar o espaço para o embarque de todos eles de uma só vez.
  • Remessas mais lentas, entrega mais rápida. Pense o seguinte: todos estão correndo para levar seus produtos para o exterior o mais rápido possível. Isso significa que muitas empresas estão demandando por operações com tempos de trânsito mais curtos, deixando operações com tempos de trânsito um pouco mais longos em primeiro lugar para serem selecionadas. Frequentemente, é apenas uma diferença de alguns dias no cronograma de navegação – um tempo de trânsito de 15 dias contra um tempo de trânsito de 20 dias. Se a sua remessa passar para um período de trânsito de 15 dias, ela pode ficar retida por até 7 dias – o que significa que chegará realmente após o tempo de trânsito posterior. De qualquer forma, um tempo de trânsito mais longo basicamente significa que você terá armazenamento gratuito no oceano por alguns dias extras.

A relação com a Covid-19

Como vimos, tradicionalmente, agosto e setembro são meses enormes para a indústria de transporte marítimo internacional, já que os varejistas estocam para a temporada de compras natalinas. Freqüentemente, as coisas começam a acelerar em julho e continuam fortes durante novembro e até dezembro. No entanto, como sabemos todos, 2020 não é um ano típico. 

Em 2019, a grande história de 2020 era para ser a conformidade com as novas normas de combustíveis mais limpos da IMO 2020 e não paralisações causadas por uma pandemia.

👉🏼 Aproveite e confira nosso artigo Oceanbird: o navio cargueiro movido a vento

Em um ano marcado por fechamentos e quedas acentuadas na demanda, seria de se esperar que as taxas de frete caíssem. No entanto, as transportadoras marítimas frustraram a pressão para baixo nas taxas de frete que vem com a menor demanda, reduzindo a oferta. As Companhias Marítimas cancelaram centenas de viagens este ano e continuam a navegar em branco, reduzindo drasticamente a capacidade (oferta). Portanto, não é como se as leis de oferta e demanda não se aplicassem neste ano, os Armadores  simplesmente diminuíram a oferta tão rápido ou mais rápido do que as paralisações do COVID-19 reduziram a demanda.

O resultado foram taxas de frete muito mais altas em 2020 do que em 2019 e em muitos outros anos. Já vimos as taxas de frete em níveis que não seriam esperados até a chegada de uma forte temporada de pico. O comércio eletrônico aumentou durante a pandemia e continua durante o lento processo de reabertura econômica mundial. O aumento e a queda do número de infecções tornarão a reabertura irregular e em alguns lugares fortemente atrasada, mantendo a imprevisibilidade de 2020 em 2021.

👉🏼 Por falar em navios, confira também o nosso texto sobre os Tipos de Navios.

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

Resumo

O que é a Peak Season?

Peak Season é como o ramo do comércio exterior denomina o período de uma demanda de transporte internacional acima da capacidade ofertada pelo mercado. A tradução literal do termo em inglês peak season é alta temporada.

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Tenha o roteiro de elaboração da DU-E em mãos!