Moeda do Zimbabwe | Conheça sua cotação para o Real brasileiro

Atualizado em: por Leandro Sprenger.

O Zimbabwe, país localizado no sul da África, possui uma história econômica complexa, especialmente em relação à sua moeda nacional. 

E-book - passo a passo DU-E

Neste artigo, abordaremos detalhadamente o Dólar, sua cotação, o uso do Dólar Americano como moeda alternativa, e a importância do Zimbabwe nas relações comerciais com o Brasil.

Veja os seguintes tópicos:

    • Dólar Zimbabuano
    • Cotação do Dólar Zimbabuano
    • Uso do Dólar Americano
    • Importância do Zimbabwe nas relações comerciais com o Brasil
    • Legislação e Regulamentações Relacionadas
    • Comércio Exterior o que é?
    • O que é Logística Internacional?

    Vamos lá? 😉



    Dólar Zimbabuano

    O Dólar é a moeda oficial do Zimbabwe. O país passou por uma série de desafios econômicos, incluindo hiperinflação, o que resultou em mudanças significativas em sua política monetária e no valor de sua moeda ao longo dos anos.

    Para ilustrar:



    Cotação do Dólar Zimbabuano

    A cotação do Dólar é determinada pelas condições econômicas e políticas internas do Zimbabwe. Devido à instabilidade econômica e à hiperinflação no passado, o valor do Dólar pode variar consideravelmente. 

    No entanto, devido à escassez de confiança na moeda nacional, é comum que o governo zimbabuano implemente controles cambiais e intervenha no mercado cambial para estabilizar a moeda.

    Exemplificando:



    Uso do Dólar Americano

    Devido à instabilidade econômica e à falta de confiança no Dólar Zimbabuano, o Dólar Americano (USD) é amplamente utilizado como moeda alternativa no Zimbabwe. 

    O dólar americano é aceito em muitas transações comerciais e é frequentemente preferido sobre o Dólar Zimbabuano devido à sua estabilidade e aceitação internacional.

    Importância do Zimbabwe nas relações comerciais com o Brasil

    Embora as relações comerciais entre o Zimbabwe e o Brasil possam não ser tão substanciais quanto com outros países, o Zimbabwe ainda desempenha um papel importante no contexto do comércio internacional. 

    O país possui recursos naturais valiosos, como minerais, agricultura e turismo, que oferecem oportunidades de comércio e investimento para empresas brasileiras. 

    Além disso, o Zimbabwe está estrategicamente localizado na África Austral, o que o torna um parceiro potencialmente importante para o Brasil em termos de cooperação econômica e comercial na região.

    Legislação e regulamentações relacionadas

    Ao lidar com transações comerciais envolvendo o Zimbabwe, é crucial estar ciente das leis e regulamentações cambiais tanto do Zimbabwe quanto do Brasil. 

    Isso inclui legislação cambial, políticas de importação e exportação, tarifas aduaneiras, acordos comerciais bilaterais ou multilaterais, e quaisquer restrições ou requisitos específicos aplicáveis às transações entre os dois países.

    Comércio Exterior o que é?

    Comércio exterior é a troca de produtos ou serviços entre um país e outro. Quando falando de Compra de produtos, é a Importação e quando falamos em vendas de produtos, é a exportação, cada um deles engloba uma série de procedimentos necessários para a sua execução.

    O Comércio Exterior, aplicado carinhosamente como Comex, compreende vários termos, regras e normas nacionais das transações.

    Estas regras são de âmbito nacional, criadas para disciplinar  e orientar tudo o que diz respeito à entrada no país de mercadorias procedentes do exterior, no caso quando existe uma importação e a saída de mercadorias do território nacional, quando é uma exportação.

    O que é Logística Internacional?

    Agora que já falamos de maneira mais aprofundada sobre o que é Comércio Exterior, vamos entender mais sobre o que é a logística internacional. A Logística Internacional é uma ferramenta fundamental para a expansão do comércio exterior, e deve ser utilizada de forma estratégica para diferencial competitivo nas negociações internacionais.

    A globalização tem tornado as empresas cada vez mais competitivas e com conceitos modernos aos seus procedimentos, negócios e produtos. Esse processo está integralmente ligado aos processos de compra, armazenagem e distribuição das mercadorias.

    E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

    Leandro Sprenger
    Leandro Sprenger

    Empreendedor, Apaixonado por Tecnologia, Especialista em TI para Comércio Exterior e responsável pela criação de diversos sistemas de BI para Comex por mais de 15 anos. Co-criador da Plataforma de Ensino SimulaComex e do Sistema FComex.

    Webinário - Como elaborar e automatizar a DU-E na prática