América do Sul: Exportações e Importações

Com extensão territorial de 17,8 milhões de quilômetros quadrados, a América do Sul consiste numa subdivisão do continente americano. A América do Sul é um continente que compreende a porção meridional da América. 

Falaremos agora das suas importações e exportações principalmente no ano de 2019, então pega o seu café e vem comigo. 

O que o Brasil Exporta para a América do Sul

Você sabe quais os produtos que são exportados para a América do Sul? É isso que vamos ver na tabela a seguir.

Principais produtos – Destino: América do Sul % Valor FOB US$
Veículos automóveis de passageiros 11% 3,2 bilhões
Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus 7% 1,94 bilhão
Partes e acessórios dos veículos automotivos 5,9 1,66 bilhão
Demais produtos – Indústria de Transformação 4,4 1,23 bilhão
Veículos automóveis para transporte de mercadorias e usos especiais 3,7 1,037 bilhão
Papel e cartão 3,1 857 milhões
Carne bovina fresca, refrigerada ou congelada 2 566 milhões
Barras de ferro e aço, barras, cantoneiras e perfis 1,9 542 milhões
Outras matérias plásticas em formas primárias 1,7 480 milhões
10º Veículos rodoviários 1,7 464 milhões

Como podemos ver, os veículos automóveis são os principais produtos destinados a países da América do Sul, correspondendo a um valor FOB de US$ 3,2 bilhões. Aparece também na nossa tabela o Petróleo que representou cerca de 7% de todas as exportações para o subcontinente.

👉🏼 Confira também os principais produtos exportados pelo Brasil.

O que o Brasil importa da América do Sul

As importações para outros países da América do Sul são, normalmente, menores do que as exportações para os países envolvidos. Vamos agora, conhecer melhor quais foram os principais produtos que o Brasil importou do Subcontinente Americano.

Principais produtos importados % Valor FOB
Veículos automóveis para transporte de mercadorias e usos especiais 13 2,7 bilhões
Trigo e centeio, não moídos 6,6 1,35 bilhão
Veículos automóveis de passageiros 6,4 1,32 bilhão
Gás natural, liquefeito ou não 6,3 1,30 bilhão
Cobre 5,3 1,088 bilhão
Demais produtos – Indústria de Transformação 3,4 712 milhões
Minérios de cobre e seus concentrados 3,3 684 milhões
Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos (exceto óleos brutos) 2,9 594 milhões
Partes e acessórios dos veículos automotivos 2,6 529 milhões
10º Pescado inteiro vivo, morto ou refrigerado 2,6 528 milhões

Aparecem na nossa tabela muitos produtos dos quais nós já falamos aqui no nosso blog, como o Trigo, automóveis passageiros, Minério de Cobre, entre outros. Na primeira colocação como o produto mais importados para o Brasil, vem Os Veículos usados para transportar determinados tipos de mercadorias, este produto correspondeu a 13% do total das importações vindas do Subcontinente no ano de 2019.

Exportações por países –  Origem América do Sul

Vamos, agora, conhecer quais foram os principais países responsáveis pelas Exportações dentro da América do Sul.

Exportações por países Valor FOB
Exportações da Argentina 9,8 Bilhões
Chile 5,2 bilhões
Colômbia 3,1 bilhões
Paraguai 2,5 bilhões
Uruguai 2,5 bilhões
Peru 2,2 bilhões
Bolívia 1,41 bilhão
Equador 833 milhões
Venezuela 421 milhões

A Argentina é o principal parceiro comercial do Brasil dentro da América Latina, e quando falamos da América do Sul, não seria diferente, somente no ano de 2019 o país gerou uma receita de US$ 9,8 bilhões, valor este bastante expressivo. Em seguida, aparece o Chile, mais um país importantíssimo quando falamos de exportações gerando uma receita em valor FOB de US$ 5,2 bilhões no ano.

Importações por País – Origem: América do Sul

Quando falamos das importações por países do Subcontinente, aparecem alguns países e agora vamos ver quais são eles.

Importações por países Valor FOB
Argentina 10,6 bilhões
Importações do Chile 3,2 bilhões
Peru 1,54 bilhões
Colômbia 1,45 bilhões
Importações da Bolívia 1,37 bilhões
Paraguai 1,30 bilhões
Uruguai 1,11 bilhões

A Argentina aparece novamente na primeira colocação com um valor FOB de US$ 10,6 bilhões no ano de 2019.

Balança Comercial: Brasil – América do Sul 

A balança comercial da América do Sul nos mostra uma queda, tanto nas exportações quanto nas importações do Subcontinente, isso comparado ao ano de 2018. A queda nas exportações foram de mais de 20%, deixando as exportações em valor FOB foi de US$ 28 bilhões no ano, enquanto em 2018 esse valor foi de US$ 35,2 bilhões, ou seja, mais de 7 bilhões de diferença. Quando falamos das importações, essa queda foi menor, ficando em 6,9% e no ano de 2019 o valor FOB ficou em 20,7 bilhões, enquanto no ano de 2018 havia sido de US$ 22,2 bilhões.

A balança comercial apresenta um superávit de mais de US$ 7,3 bilhões, ou seja, foram exportados mais produtos do que importados.

Para ilustrar tudo que foi falado acima temos a imagem a seguir:

Fonte: ComexStat

Quais países fazem parte da América do Sul

Você sabe quais são os países que fazem parte da América do Sul? Então, agora vamos conhecer quais são eles.

São 12 os Países da América do Sul:

  • Argentina;
  • Bolívia;
  • Brasil;
  • Chile;
  • Colômbia;
  • Equador;
  • Guiana;
  • Paraguai;
  • Peru;
  • Suriname;
  • Uruguai; e
  • Venezuela.

A Guiana Francesa é um território ultramarino e não um país. Nesse subcontinente americano, a língua predominante é o Espanhol, pois o Português é falado apenas no Brasil. O nosso país é o mais populoso, com aproximadamente 200 milhões de habitantes. A Argentina vem em seguida, cujo número aproximado é de 41 milhões de habitantes.

Acima você pode conferir um mapa com esses países que fazem parte da América do Sul.

E aí, gostou deste conteúdo? Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais e se inscreva no nosso blog para ficar por dentro dos assuntos de Comércio Exterior. 😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.