Continente Africano: Exportações e Importações

Hoje falaremos sobre as importações e exportações do continente africano, veremos quais foram os dados de 2019.

África é um dos seis continentes do mundo, sendo o terceiro maior em extensão territorial, atrás apenas da Ásia e América. O território estende-se por mais de 30 milhões de km2, ocupando, aproximadamente, 20% da área continental da Terra. No continente vivem mais de um bilhão de habitantes, fazendo dele o segundo mais populoso entre os demais.

África: exportações e importações

Nos últimos anos o Brasil vem perdendo espaço junto a importantes parceiros africano, como Nigéria e Angola quando falamos de Importação e Exportação. Esse espaço tem sido cada vez mais preenchido pela China, que há mais de dez anos se fixa como o maior parceiro comercial da grande maioria dos países africanos.

As importações e exportações entre Brasil e o continente Africano tem registrado queda bastante alta nos últimos anos.

Continente africano: Exportações

No ano de 2019 as exportações para o continente africano atingiram a marca de US$ 7,5 bilhões exportados. Nos últimos 10 anos as exportações para a África nunca haviam chegado a um valor tão baixo assim e isso acaba preocupando comerciantes brasileiros.

A África nos últimos anos tem exportados produtos principalmente de países como a China, o qual se tornou o principal parceiro comercial do país. Em 2019 a África teve 3,34% em participação nas exportações do Brasil. 

Conheça também nosso texto sobre os Principais Portos Africanos.

Quando falamos de janeiro a junho de 2020, o continente africano já gerou em receita para o Brasil um total de US$ 3,4 bilhões, valor este menor que o mesmo período de 2019 quando haviam sido exportados em valores um total de US$ 3,5%, queda de 3,3%.

Confira o que o Brasil Exporta para a Nigéria.

Fonte: ComexStat

Principais produtos exportados para a África

A seguir, confira quais foram os principais produtos exportados para o continente africano em 2019.

Produtos exportados % Valor FOB US$
Açúcar 27 2 bilhões
Milho 11 860 milhões
Carne bovina 8,3 623 milhões
Carnes de aves 6,5 489 milhões
Minério de ferro 6,2 466 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 3,9 293 milhões
Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos 3,4 255 milhões
Veículos rodoviários 2,4 181 milhões
Papel e cartão 1,9 143 milhões
10º Gorduras e óleos vegetais, “soft”, bruto, refinado ou fracionado 1,5 117 milhões

O açúcar foi o principal produto exportado para o continente africano em 2019, fazendo com que a venda do produto gerasse em receita um total de US$ 2 bilhões. O 2º principal produto exportado foi o milho, correspondendo a 11% de todas as exportações para o continente, gerando no ano um total de US$ 860 milhões.

Aparecem na nossa tabela também, produtos como: Minério de ferro, papel e cartão, carne bovina, entre outros.

Continente africano: Importações

As importações vindas da África, assim como as exportações, tiveram uma queda bastante considerável em 2019. No ano de 2019, o Brasil desembolsou na compra de produtos africanos um total de US$ 5,6 bilhões, queda de mais de 15% se comparado ao ano de 2018 quando haviam sido importados em valor um total de US$ 6,6 bilhões.

No ano de 2020, até junho, a queda nas importações de produtos foi bastante visível se comparado ao ano anterior (2019), o Brasil gastou até junho, um total de US$ 1,87 bilhão.

Parte desta queda, tanto nas importações quando as exportações, se deve ao Coronavírus, o qual acabou atrapalhando bastante o comércio entre Brasil x África. 

Principais produtos importados da África

A seguir, confira quais foram os principais produtos importados do continente africano em 2019.

Produtos importados % Valor FOB US$
Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus 34 1,92 bilhão
Adubos ou fertilizantes químicos 24 1,35 bilhão
Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos 9,8 548 milhões
Prata, platina e outros metais do grupo da platina 4,2 233 milhões
Carvão 3,1 171 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 2,6 144 milhões
Gás natural, liquefeito ou não 2,4 136 milhões
Cobre 2,3 131 milhões
Cacau 2,3 130 milhões
10º Alumínio 2 110 milhões

Os óleos brutos de petróleo foram os principais produtos importados do continente africano no ano de 2019, na compra do mesmo, o Brasil desembolsou um total de US$ 1,92 bilhão no ano.

Adubos ou fertilizantes aparecem como os segundos principais produtos importados, corresponderam no ano de 2019 a um total de 24% das importações totais.

Balança Comercial entre Brasil x África

Fonte: ComexStat de janeiro a dezembro de 2019

Acima podemos ver então todos os dados de 2019 tanto de importações quanto de exportação, a balança comercial mostra um saldo positivo de US$ 1,96 bilhão em receita. O saldo positivo significa sobretudo que o Brasil exportou mais produtos para o continente Africano do que importou.

Principais Países do Continente Africano

O continente africano é formado por 54 países, distribuídos em cinco regiões (África Setentrional, África Meridional, África Central, África Ocidental e África Oriental).

Confira a lista com os principais países da África:

Mapa do continente africano:

Fonte: Uol

Economia Do Continente Africano

A economia da África é pautada pela exploração de recursos naturais, como petróleo, gás e minérios como o ouro e diamantes.

O continente, contudo, é o mais pobre do mundo, resultado da exploração colonial e neocolonialista.

A agricultura, o turismo, a indústria de transformação e os serviços ainda são praticados de maneira precária na maior parte das nações africanas. O mesmo ocorre com os setores de transporte e comunicação, de expansão ainda limitadas.

Na maioria dos 54 países africanos, a economia sofre diretamente o impacto da extrema pobreza, crise alimentar, desacertos administrativos, inflação elevada, endividamento e guerras.

A agricultura da África é a atividade econômica que ocupa a maior parte da população. O Quênia vem se destacando como um país referência na agricultura orgânica.

A Etiópia é o quinto exportador de café mundial e registra taxas de crescimento de 6% ao ano desde 2006, graças à demanda de países como a Índia.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 17

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Mais produtividade na elaboração da DU-E, conheça o FCOMEX!

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.