Importação de Vestuário

Vestuário, de tecidos têxteis, mesmo de malha teve um grande aumento nas produções, o primeiro trimestre de 2019, o acumulado da produção de vestuário chegou a 1,2 bilhão de peças. Nesse mesmo período, foram importados 288,8 milhões de peças. Porém, esse aumento na produção não fez com que a venda do produto fosse maior do que em 2018. Veremos mais detalhes a seguir.

Vem comigo! 😉

Importações de Vestuários

As importações de vestuário no ano de 2019 sofreram uma queda de 6,5%, se comparado ao ano anterior (2018). A receita gerada no ano foi de US$ 424 milhões. Na maioria das vezes, acaba se tornando mais barato para o país importar produtos da área de vestimenta do que produzir no próprio país.

O ano de 2020, até o momento, aparece em queda quando falamos das importações do ramo de vestuário; boa parte deste declínio se deve ao momento atual do mundo, por conta do “novo” Coronavírus, o qual tem levado a baixa nas importações, não apenas do produto citado no texto, mas também em outras áreas. Economistas acreditam que a recuperação do mercado se de apenas a partir do ano de 2021, até lá, precisamos aguardar e torcer para a melhora da nossa economia.

De Onde vem o Vestuário, de tecidos têxteis, mesmo de malha importado pelo Brasil

A seguir, veja quais foram os principais países dos quais o Brasil importou o produto no ano de 2019.

País de Origem Valor FOB
China 212 milhões
Bangladesh 59 milhões
Peru 26,3 milhões
Camboja 15,6 milhões
Vietnã 15,2 milhões
Índia 11,2 milhões
Turquia 10,2 milhões
Indonésia 9,45 milhões
Tailândia 9,42 milhões
10º Sri Lanka 8,18 milhões

Fonte: ComexStat

O principal país do qual foram importados produtos de vestuário foi a China, por oferecer facilidades na hora de importar produtos, o que fez com que o país correspondesse a 50% de todos os países de onde vem o produto. A China possui vários sites quando falamos de importações de roupas e afins, como a Aliexpress o qual é um dos principais sites quando falamos de compras pela internet.

Os principais estados produtores de Vestuário, de tecidos têxteis, mesmo de malha foram, Santa Catarina, São Paulo e Alagoas.

Cuidados Ao Importar Roupas

Ao importar roupas, deve-se tomar alguns cuidados como o desperdício do capital nos primeiros meses do seu negócio.

Abaixo, há uma lista com os 5 cuidados mais importantes para não prejudicar o seu comércio de roupas importadas:

  1. Evite comprar produtos em grandes quantidades antes de receber uma amostra, a mercadoria pode ser de baixa qualidade, entre em contato com o vendedor e verifique se é possível receber uma demonstração ou comprar apenas uma unidade, assim pode ter certeza se vale a pena investir nas mercadorias/roupas.
  2. Procure avaliar bem o produto para não comprar mercadorias falsas, além de crime será difícil reaver o capital investido, já que a aquisição de produtos sem procedência é “menor”.
  3. Não utilize e-mail pessoal para conversar com o fornecedor, o ideal é um e-mail corporativo.
  4. Mantenha um diálogo com o fornecedor e esclareça todas as dúvidas sobre a garantia do produto para evitar prejuízos futuramente.
  5. Faça uma pesquisa de público alvo e compre exatamente as marcas e roupas que seu público vai consumir, quanto mais conhecer, menores serão as chances de ter mercadoria congelada.

Exportações e Importações Brasileiras no ano de 2021

Em 2021, até o mês de Novembro, o Brasil totaliza um valor corrente de negociações no comércio exterior de US$ Milhões 454.996,8. 

Sendo US$ Milhões 256.028,3 de exportações, e US$ Milhões 198.968,5. Gerando um superávit de US$ Milhões 57.059,8.

O produto mais exportado no ano de 2021 foi o Minério de Ferro e seus concentrados. Quanto ao produto mais importado foi “Adubos ou Fertilizantes Químicos” conforme dados do ComexStat.

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

E-book Grátis: 7 Novidades sobre a DUIMP E o Novo Processo de Importação

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.