Importações da Alemanha

As importações brasileiras da Alemanha ocuparam a 4ª colocação no Ranking das nossas Importações no ano de 2019. 

O país é um importante parceiro comercial do Brasil, tanto nas exportações como nas importações, a Alemanha está no nosso Top 10. Em 2019, ocupou a 8ª colocação do Ranking das Exportações Brasileiras.

Além disso, a Alemanha é um país situado na Europa Ocidental com uma paisagem de florestas, rios, cordilheiras e praias do Mar do Norte. A nação tem mais de 2 milênios de história.

No texto de hoje, vamos descobrir o que o Brasil importa da Alemanha. 

Vamos Lá!

Importações da Alemanha

No ano de 2019, as importações brasileiras da Alemanha geraram uma receita de US$ 10,3 bilhões, valor este inferior ao ano anterior, quando registrou um valor FOB de US$ 10,6 bilhões, uma variação negativa de 2,6%. Houve um déficit considerável no ano de -5.548,76 Milhões.

Principais Produtos Importados pela Alemanha

Confira a seguir os principais produtos importados pela Alemanha no ano de 2019

Principais produtos importados da Alemanha Valor FOB
Compostos organo-inorgânicos, compostos heterocíclicos, seus sais, e sulfonamidas 898 milhões
Partes e acessórios dos veículos automotivos 737 milhões
Outros medicamentos, incluindo veterinários 683 milhões
Medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários 675 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 496 milhões
Adubos ou fertilizantes químicos (exceto fertilizantes brutos) 373 milhões
Instrumentos e aparelhos de medição, verificação, análise e controle 322 milhões
Motores de pistão, e suas partes 307 milhões
Outras máquinas e equipamentos especializados para determinadas indústrias 293 milhões
10º Veículos automóveis de passageiros 277 milhões

Fonte: Comexstat – janeiro a dezembro de 2019

Como podemos ver o principal produto importado foi composto organo-inorgânicos, compostos heterocíclicos, seus sais e sulfonamidas que geraram ao país uma receita de 898 milhões no ano de 2019.

Relações Comerciais entre Brasil e Alemanha

As relações bilaterais entre os dois países são consideradas muito antigas, visto que, em 1824, teve início a colonização alemã no Brasil, com a chegada de imigrantes ao Rio Grande do Sul. Em 1825, a Prússia reconheceu a independência do Brasil, e em 1826 houve a abertura do consulado brasileiro em Hamburgo.

Em 1859, a Prússia promulgou o chamado “Rescrito de Heydt”, proibindo a propaganda em favor da imigração para o Brasil, devido aos maus tratos sofridos pelos colonos alemães na província de São Paulo. Este rescrito teve efeito desfavorável sobre os possíveis emigrantes na Prússia, e de 1871 em diante, em toda a Alemanha. O decreto só foi revogado em 1896. Em 1900, o Barão do Rio Branco é nomeado ministro plenipotenciário em Berlim.

Brasil e Alemanha estabeleceram relações diplomáticas em 1871, logo após a Unificação Alemã e a criação do Império Alemão. Rompidas no contexto da II Guerra Mundial, as relações foram retomadas em 1951.

Confira também os principais produtos que exportamos para a Alemanha

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.