Importações da Bélgica

Localizada na Europa Ocidental, a Bélgica é especialista em muitos setores. Em resumo, podemos perceber que as importações da Bélgica para o Brasil são predominadas pela indústria da transformação, diferentemente das exportações para a Bélgica, que abrem espaço para outros nichos.

Falando sobre status, os belgas, em 2019, alcançaram a 23ª posição no ranking de principais países importadores para o Brasil e, no primeiro semestre de 2020, caiu para 24ª.

Agora, vamos descobrir quais foram os principais produtos importados da Bélgica para o Brasil, então, pegue o seu café e vamos aos fatos e dados!

Importações da Bélgica: dados

Em 2019, a receita das importações chegaram em US$ 1.666,5 milhões e tiveram 1,42% de participação nas importações brasileiras; em contrapartida, 2020 chegou para mostrar os fatos da queda, vide que houve um declínio de 22,9% no faturamento — com relação ao mesmo período do ano anterior —, apresentando as contas de US$ 612,2 milhões. A boa notícia é que o superávit ainda é uma realidade, com US$ 665,7 milhões durante os primeiros deste ano; finalizou o ano anterior com um saldo de US$ 1.536,5 milhões. Qual será o desfecho desta história?!

Os principais produtos importados da Bélgica para o Brasil

Agora, abrindo espaço para os principais produtos importados da Bélgica, podemos ver o show que a indústria da transformação deu em dois anos seguidos, dominando todo o quadro de principais produtos importados. Dentre eles, em 2019, estão:

Produtos importados

%

US$ FOB

Medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários 20% 339 mi
Inseticidas, rodenticidas, fungicidas, herbicidas, reguladores de crescimento para plantas, desinfetantes e semelhantes 7,8% 131 mi
Prata, platina e outros metais do grupo da platina 7,1% 118 mi
Demais produtos – Indústria de Transformação 4,8% 80,3 mi
Adubos ou fertilizantes químicos (exceto fertilizantes brutos) 4,3% 72,3 mi
Legumes, raízes e tubérculos, preparados ou conservados 4,1% 68,1 mi
Outras matérias plásticas em formas primárias 4,0% 66,7 mi
Compostos organo-inorgânicos, compostos heterocíclicos, ácidos nucléicos e seus sais, e sulfonamidas 3,2% 53,3 mi
Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos (exceto óleos brutos) 2,8% 47,4 mi
10º Veículos automóveis de passageiros 2,6% 43,6 mi

Dados extraídos de ComexStat – Janeiro até dezembro de 2019.

Por sua vez, o ano seguinte, 2020, chegou com os dois pés na porta e causou uma oscilação nas participações das importações da Bélgica para o Brasil.

Entre quedas e altas, é possível notar que entre um ano e outro, houve modificações notórias.

Para ilustrar melhor:

Imagem: Fazcomex

👉🏼 Conheça também o nosso artigo sobre os Principais Produtos Importados pelo Brasil.

Analisando os dados apurados, qual é a sua aposta para o desfecho das importações no final deste ano? 

Como funciona a economia da Bélgica

Embora o país seja recheado de festas, diversão e aglomeração, como as cervejas, o Tomorrowland, chocolates e todas as festas e eventos que acontecem, a economia da Bélgica não gira só em torno disso.

A estrutura econômica pode ser analisada em dois blocos: indústria, nos segmentos têxtil, metalúrgico, químico/farmacêutico, imobiliário, eletroeletrônico e alimentício; agricultura, com o cultivo de ameixas, morangos e uvas.

Entre seus principais parceiros comerciais, estão a Alemanha, Holanda, França, Reino Unido, Irlanda e Estados Unidos.

A moeda oficial é o euro, que não costuma sofrer muitas mudanças bruscas rotineiramente. 

Já quando falamos de estatísticas sobre os habitantes, é uma vida um tanto quanto refinada, pois o padrão é elevado, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) está entre os top 18, os serviços de saneamento básico estão disponibilizados para a grande maioria e a expectativa de vida é de 79 anos. A taxa de emprego, em junho de 2019, foi assinada com 5,6% e o PIB (Produto Interno Bruto) fechou, em 2018, em 542,8 bilhões USD, segundo o Banco Mundial.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.

Conheça as 7 novidades do Novo Processo de Importação