Importações da Coréia do Sul

Hoje falaremos, novamente sobre um país do qual já falamos aqui no blog, sobre suas exportações, e hoje traremos suas importações, é a Coréia do Sul, uma nação do Leste da Ásia localizada na metade sul da Península da Coreia, compartilha uma das fronteiras mais militarizadas do mundo com a Coréia do Norte. Ela também é conhecida pelo interior verde, com colinas repletas de cerejeiras e templos budistas com séculos de existência, além de vilas de pescadores na costa, ilhas subtropicais e cidades com tecnologia avançada como Seul, a capital.

Vamos agora, conhecer um pouco mais sobre as importações da Coréia do Sul.

Vem comigo 😉

Importações da Coréia do Sul

A Coréia do Sul é a 5º maior economia de exportação do mundo e 9ª quando falamos de importação na economia mais complexa 6º acordo com o Índice de Complexidade Econômico (ICE).

Quando falamos das importações da Coréia do Sul para o Brasil no ano de 2019, chegaram a uma receita de  US$ 4,7 bilhões, deixando o país na 6ª colocação no ranking de importações. Teve uma variação negativa de 12,5% se comparada ao ano anterior (2018), quando foram importados cerca de 4,4 bilhões.

No ano de 2019 houve um déficit de US$ 1,26 bilhão.

O ano de 2020 iniciou ficando na 7ª colocação quando falamos de importações, e nos dois primeiros meses de 2020 foram importados US$ 667 milhões em produtos. 

Principais Produtos Importados da Coréia do Sul

Confira agora quais foram os principais produtos importados pelo Brasil da Coréia do Sul em 2019:

Principais produtos importados da Coréia do Sul Valor FOB
Válvulas e tubos termiônicas, de cátodo frio ou foto-cátodo, diodos, transistores 1,23 bilhão
Partes e acessórios dos veículos automotivos 458 milhões
Equipamentos de telecomunicações, incluindo peças e acessórios 269 milhões
Motores de pistão, e suas partes 233 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 227 milhões
Aparelhos elétricos para ligação, proteção ou conexão de circuitos 131 milhões
Máquinas e aparelhos elétricos 107 milhões
Medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários 107 milhões
Outras matérias plásticas em formas primárias 102 milhões
10º Polímeros de estireno, em formas primárias 93,2 milhões

Como podemos ver acima, o principal produto importado pelo Brasil no ano de 2019 foi Válvulas e tubos termiônicas, de cátodo frio ou fotocátodo, diodos, transistores e foram importados US$ 1,26 bilhão e correspondeu a 26% das importações totais do país coreano. Em segundo lugar aparece, Partes e acessórios dos veículos automotivos, com US$ 458 milhões importados e correspondendo a 9,7% das importações vindas do país.

Aparecem na nossa lista também Motores de pistão, e suas partes, Máquinas e aparelhos elétricos, entre outros.

Balança Comercial Brasil x Coréia do Sul

A balança comercial entre os dois países apresentou um déficit em 2019, pois o Brasil acabou importando mais produtos do que exportando para a Coréia do Sul. Esse déficit foi de -1.256, pois as exportações representaram apenas 1,53% enquanto as importações corresponderam a 2,65% como você pode ver a seguir.

Fonte: ComexStat – Janeiro a dezembro de 2019

Economia 

Sendo o 11º entre os países com maior poder econômico do mundo e o 4º na Ásia, a Coréia do Sul ficou famosa por seu crescimento espetacular de um dos países mais pobres do mundo para um país desenvolvido com alta renda em apenas uma geração. Durante a crise financeira global, o país manteve uma economia estável e até mesmo experimentou um crescimento econômico durante o pico da crise. Depois de dois anos de estagnação econômica, o PIB cresceu para 3,1%, em 2017, e 2,8% em 2018, devido à recuperação do consumo doméstico, a melhoria do setor imobiliário e as medidas fiscais e estímulo monetário. Exportações enfraquecidas e estagnação dos investimentos juntamente com a incapacidade de espalhar o boom do setor de chips para outras indústrias, estima-se que limitem, no entanto, o crescimento econômico para 2,8% em 2020, respectivamente.

Confira também as exportações para a Coréia do Sul

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.