Importações da Coréia do Sul

Hoje falaremos, novamente sobre um país do qual já falamos aqui no blog, sobre suas exportações, e hoje traremos suas importações, é a Coréia do Sul, uma nação do Leste da Ásia localizada na metade sul da Península da Coreia, compartilha uma das fronteiras mais militarizadas do mundo com a Coréia do Norte. Ela também é conhecida pelo interior verde, com colinas repletas de cerejeiras e templos budistas com séculos de existência, além de vilas de pescadores na costa, ilhas subtropicais e cidades com tecnologia avançada como Seul, a capital.

Vamos agora, conhecer um pouco mais sobre as importações da Coréia do Sul.

Vem comigo 😉

Importações da Coréia do Sul

A Coréia do Sul é a 5º maior economia de exportação do mundo e 9ª quando falamos de importação na economia mais complexa, 6º acordo com o Índice de Complexidade Econômico (ICE).

Quando falamos das importações da Coréia do Sul para o Brasil no ano de 2020, chegaram a uma receita de  US$ 4,5 bilhões, deixando o país na 5ª colocação no ranking de importações. Teve uma variação negativa de 10,9% se comparada ao ano anterior (2019), quando foram importados cerca de 4,7 bilhões.

No ano de 2020 houve um déficit de US$ 734,5 milhões.

O ano de 2021 iniciou ficando na 8ª colocação quando falamos de importações, e nos nove primeiros meses de 2021 foram importados US$ 3,5 bilhões em produtos. 

Principais Produtos Importados da Coréia do Sul

Confira agora quais foram os principais produtos importados pelo Brasil da Coréia do Sul em 2020:

  Principais produtos importados da Coréia do Sul Valor FOB
Válvulas e tubos termiônicas, de cátodo frio ou foto-cátodo, diodos, transistores 1,03 bilhão
Plataformas, embarcações e outras estruturas flutuantes 527 milhões
Partes e acessórios dos veículos automotivos 496 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 221 milhões
Medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários 192 milhões
Equipamentos de telecomunicações, incluindo peças e acessórios 149 milhões
Motores de pistão e suas partes 108 milhões
Outros produtos diversos das indústrias químicas 106 milhões
Outras matérias plásticas em formas primárias 84,4 milhões
10º Aparelhos elétricos para ligação 82,1 milhões

Como podemos ver acima, o principal produto importado pelo Brasil no ano de 2020 foi Válvulas e tubos termiônicas, de cátodo frio ou fotocátodo, diodos, transistores e foram importados US$ 1,03 bilhão e correspondeu a 23% das importações totais do país coreano. Em segundo lugar aparece, Plataformas e estruturas flutuantes, com US$ 527 milhões importados e correspondendo a 12% das importações vindas do país.

Aparecem na nossa lista também Motores de pistão, e suas partes, Aparelhos elétricos para ligação, entre outros.

👉 Leia também o nosso artigo sobre a Moeda Coreana Won!

Balança Comercial Brasil x Coréia do Sul

A balança comercial entre os dois países apresentou um déficit em 2020, pois o Brasil acabou importando mais produtos do que exportando para a Coréia do Sul. Esse déficit foi de -734,5, pois as exportações representaram apenas 1,8% enquanto as importações corresponderam a 2,83% como você pode ver a seguir.

Importações da Coréia do Sul: balança comercial

Fonte: ComexStat – Janeiro a dezembro de 2020

Economia 

Sendo o 11º entre os países com maior poder econômico do mundo e o 4º na Ásia, a Coréia do Sul ficou famosa por seu crescimento espetacular de um dos países mais pobres do mundo para um país desenvolvido com alta renda em apenas uma geração. Durante a crise financeira global, o país manteve uma economia estável e até mesmo experimentou um crescimento econômico durante o pico da crise. Depois de dois anos de estagnação econômica, o PIB cresceu para 3,1%, em 2017, e 2,8% em 2018, devido à recuperação do consumo doméstico, a melhoria do setor imobiliário e as medidas fiscais e estímulo monetário. Exportações enfraquecidas e estagnação dos investimentos juntamente com a incapacidade de espalhar o boom do setor de chips para outras indústrias, estima-se que limitem, no entanto, o crescimento econômico para 2,8% em 2020, respectivamente.

Confira também as exportações para a Coréia do Sul

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.9 / 5. Número de votos: 15

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.