Importações da França

Iremos falar, agora, sobre as importações da França, que é um país europeu, com muitas cidades medievais, aldeias alpinas e praias mediterrâneas, e, além disso, é uma nação com grande valor econômico. Tem como capital a belíssima Paris, cuja fama vem da Torre Eiffel e a grande quantidade de turistas que a visita todos os anos, o que faz a economia da França girar. O país francês também é conhecido pelos seus vinhos e pela sua cozinha sofisticada.

No texto de hoje, vamos descobrir o que o Brasil importa da França. Recentemente,  falamos também das exportações do país Francês, neste texto foi descoberto os principais Produtos Exportados para a França.

Vamos lá! 😉

Importações da França

As importações da França para o Brasil, no ano de 2020, registraram uma queda de 14,6% e geraram uma receita de US$ 4,2 bilhões, o que, em 2019, foi de 3,5 bilhões. 

As importações no ano registraram um déficit  na balança comercial de 2,16 bilhões, isso significa que o Brasil importou mais produtos do que exportou neste período. Em 2020, a França ficou na 8ª colocação no Ranking das Importações Brasileiras.

Porém, a projeção para o ano atual é razoável, e espera-se superar as marcas de 2020, apesar do que tem ocorrido ultimamente com o Coronavírus, segundo dados do G1.

Principais produtos importados da França

  Principais produtos importados da França Valor FOB
Motores e máquinas não elétricos 542 milhões
Aeronaves e outros equipamentos, incluindo suas partes 324 milhões
Compostos organo-inorgânicos, compostos heterocíclicos, seus sais, e sulfonamidas 304 milhões
Inseticidas, rodenticidas, fungicidas, herbicidas, etc. 267 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 204 milhões
Medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários 204 milhões
Outros medicamentos, incluindo veterinários 198 milhões
Obras de ferro ou aço e outros artigos de metais comuns 178 milhões
Partes e acessórios dos veículos automotivos 135 milhões
10º Instrumentos e aparelhos de medição 97,3 milhões

Fonte: Comexstat – Janeiro a Dezembro de 2020

Como podemos ver acima, os motores e máquinas não elétricas foram os produtos que mais foram importados pela França no ano de 2020, gerando uma receita de US$ 542 milhões, seguido de aeronaves que gerou em receita US$ 324 milhões. Aparecem, também, entre os 10 primeiro colocados, medicamentos, inseticidas e obras de ferro ou aço.

Economia Francesa

Em 2020, a França ocupou a posição de sétimo país com maior poder econômico, ficando atrás de países como Reino Unido e da Índia. O país recuperou-se da crise econômica, a qual chegou mais tarde do que em outros países europeus, e ainda continua frágil, devido a desequilíbrios estruturais. Depois de crescer com uma taxa de 1,7% em 2021, estima-se que o PIB cresça 1,2% em 2021, apoiado por investimentos robustos, um consumo sólido, condições externas favoráveis e reformas domésticas. O FMI espera um crescimento de 1,3% do PIB, tanto em 2020, quanto em 2021. A OCDE também prevê um crescimento moderado para 2021-2022, em torno de 1,2%. O impacto negativo das ações e greves industriais no setor público, bem como um ambiente econômico global frágil e incerto, são todos obstáculos ao crescimento.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 2.3 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.