Importações da Suíça: conheça

Entre medicamentos e produtos para indústrias, a Suíça está no top 20 de parceiros importadores para o Brasil, ficando na 18ª posição. Em 2019, foram movimentados US$ 2.571,5 milhões em importações, e a balança comercial marcou um déficit de US$ 1.327,9 milhões, significando que houveram mais importações do que exportações. Neste artigo, vamos conhecer os principais produtos que fazem parte das importações da Suíça.

Localizada no centro da Europa, possui fronteiras com alguns países já explorados pelo nosso blog, como a Itália, França e Alemanha. É referência, também, pela sua baixíssima taxa de desemprego, mas isso vamos explorar mais tarde.

Vamos descobrir mais sobre as importações da Suíça para o Brasil? Pega o seu café e vem comigo, porque, hoje, vou te mostrar que chocolate não é a única especialidade da Suíça! 😉

Importações da Suíça e seus produtos

O país europeu demonstrou que sabe muito quando o assunto é química, uma vez que boa parte dos seus produtos importados são do nicho de medicamentos. Além disso, a Suíça é uma grande importadora de produtos com finalidades industriais. Se colocássemos em uma tabela, veríamos que o que predomina mesmo, são os produtos de Indústria de Transformação, e é isso que vamos te mostrar. 

Para exemplificar:

Fonte: ComexStat – Relação de janeiro a dezembro de 2019.

Principais Produtos Importados da Suíça

Produtos Importados da Suíça

Valor FOB US$
Medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários 571 Milhões
Composto de função nitrogênio 378 Milhões
Compostos organo-inorgânicos, compostos heterocíclicos, ácidos nucléicos e seus sais, e sulfonamidas 247 Milhões
Outros medicamentos, incluindo veterinários 204 Milhões
Caldeiras de geradores de vapor, caldeiras de água sobreaquecida, aparelhos auxiliares e suas partes 167 Milhões
Demais produtos indústria – Indústria de Transformação 125 Milhões
Outros artigos manufaturados diversos 83,1 Milhões
Geradores elétricos giratórios e suas partes 70,5 Milhões
Aquecimento e resfriamento de equipamentos e suas partes 58,0 Milhões
10º Café torrado, extratos, essências e concentrados de café 52,4 Milhões

Fonte: ComexStat – Relação de janeiro à dezembro de 2019.

Economia da Suíça

Agora que já sabemos sobre as importações, vamos falar da economia da Suíça. 

O país que é mundialmente conhecido por seu sigilo bancário — embora isso tenha acabado definitivamente em 2018, após 80 anos — é, também, reconhecido pelo cuidado com a economia. Sendo porto seguro para os investidores, pode-se dizer que a Suíça é a primeira e principal praça financeira para gestão de fortunas. Outro fator interessante sobre o país europeu é a sua estabilidade. Atualmente, a taxa de desemprego é de somente 3,4%. Possui um elevado padrão de vida, ficando em 2º lugar no ranking de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) em 2019, de acordo com a ONU. 

Mas, já que tocamos no assunto dos bancos, vamos explorar mais um pouco isso?

Suíça e sigilo bancário: o que é e como funcionava?

Durante a ascensão do nazismo na Alemanha, diversas pessoas passaram a buscar lugares seguros para esconder e/ou proteger seus bens. Durante muito tempo, a Suíça foi neutra, o que tornava possível o “crime” perfeito: por quê não criar um banco inviolável, a fim de proteger seus clientes, deixando-os anônimos? E assim foi feito. A proposta, então, era deixar o mais seguro possível e, para isso, nenhum nome era dado, somente uma combinação — em números — para identificar o banco, e uma senha. As contas bancárias eram tão secretas que, durante toda a fase do holocausto, algumas pessoas não conseguiram passar para os familiares suas identificações e, desde então, os capitais foram perdidos, pois não havia mais nenhum documento ou comprovante capaz de conseguir fazer a retirada. Após esse período, outras pessoas passaram a fazer uso desse método, como empresários famosos, ditadores, pessoas investigadas por lavagem de dinheiro, entre outros. 

Em setembro de 2018, deixou de vigorar toda a anonimidade. Embora informações como volume de patrimônios não sejam divulgados, dados como nome, nacionalidade e número de identificação, instituição financeira que declara, entre outros, podem ser revelados.  

Mesmo com a quebra de sigilo absoluto, apostar em uma conta na Suíça é uma boa tomada de decisão, visto que o país é estável e está, há centenas de anos, sem se envolver em conflitos. 

Os dados de 2021 no Comércio Exterior

No ano de 2021, até o mês de Novembro, o Brasil totalizou um valor corrente de negociações no comércio exterior de US$ Milhões 454.996,8. 

Sendo US$ Milhões 256.028,3 de exportações, e US$ Milhões 198.968,5. Gerando um superávit de US$ Milhões 57.059,8.

O produto mais importado no ano de 2021 foi o “Adubos ou Fertilizantes Químicos”.

Quanto ao produto mais exportado no ano foi  “Minério de Ferro e seus concentrados” conforme dados do ComexStat.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.