Importações do Chile

Quando falamos das principais origens das Importações Brasileiras, encontramos o Chile em 12º colocação no Ranking.

O país chileno é mais um importante parceiro comercial do Brasil, e tanto suas importações, quanto as suas exportações são bastante consideráveis. Recentemente escrevemos sobre a respeito das exportações brasileiras para o Chile.

O Chile é um país de território comprido e estreito que se estende pelo extremo oeste da América do Sul, com mais de 6.000 km de litoral ao longo do Oceano Pacífico. Santiago, sua capital, fica localizada em um vale cercado pelos Andes e pelas montanhas da Cordilheira da Costa do Pacífico Sul.

Importações do Chile: Entenda

No ano de 2020, as importações tiveram uma queda em comparação ao ano de 2019, e de janeiro a dezembro o Brasil gastou na compra de produtos chilenos um total de US$ 2,8 bilhões. A queda nas importações, foi de aproximadamente, 8,8%, pois no ano de 2019 haviam sido importados, em valores, um total de US$ 3,2 bilhões. O Chile teve participação de 1,82% nas importações para o Brasil no ano de 2020.

Em 2021, as importações do Chile para o Brasil apareciam até agosto, na 12ª colocação como o principal país de onde o Brasil importa produtos. Foram de janeiro a agosto gastos em produtos chilenos um total de US$ 2,9 bilhão, aumento de 73,4% em comparação ao mesmo período do ano de 2020.

Principais produtos importados do Chile

A seguir, você irá conferir quais foram os principais produtos importados do Chile.

Produtos importados % Valor FOB US$
Cobre 37 1,05 bilhão
Pescado inteiro vivo, morto ou refrigerado 13 366 milhões
Minérios de cobre e seus concentrados 9,5 275 milhões
Bebidas alcoólicas 6,1 177 milhões
Álcoois, fenóis, fenóis-álcoois, e seus derivados halogenados 5,4 155 milhões
Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas 4,6 133 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 3,3 96,8 milhões
Outros minerais e concentrados dos metais de base 2,8 80,6 milhões

Fonte: ComexStat – janeiro a dezembro de 2020.

1) Cobre

O cobre é um elemento químico. Ele pode ser utilizado em sua forma pura ou combinado com outros metais. Correspondeu a 37% das importações do Chile.

2) Pescado inteiro vivo, morto ou refrigerado

Entre os principais pescados importados do Chile está o Salmão, o qual é muito consumido aqui no Brasil, e o principal estado responsável por importar o produto em 2019 foi São Paulo.

Em valores, no ano foram importados US$ 366 milhões, correspondendo a 13% de todas as importações chilenas.

3) Minérios de cobre e seus concentrados

Na 3ª colocação aparece Minérios de cobre e seus concentrados, que corresponderam a 9,5% das importações do Chile para o Brasil, com um valor de US$ 275 milhões.

4) Bebidas alcoólicas

O Chile é bastante conhecido pelas suas bebidas, e o vinho é a principal importada pelo Brasil do país. No ano de 2020, foi gasto na compra do produto um total de US$ 177 milhões.

5) Álcoois, fenóis, fenóis-álcoois, e seus derivados halogenados

Álcoois, fenóis, fenóis-álcoois, e seus derivados halogenados aparecem na nossa 5ª colocação, tendo sido gastos no ano de 2020, na compra do produto US$ 155 milhões.

6) Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas

Já falamos sobre as exportações de frutas aqui no blog, porém as frutas também são bastante importadas e do Chile aparecem como o 6º produto mais importado.

7) Demais produtos – Indústria de Transformação

Como exemplo de indústria de transformação temos as refinarias de petróleo, que usam o petróleo como matéria-prima tanto para produtos finais, como por exemplo óleo diesel e gasolina, quanto para produtos intermediários. Representou no ano de 2020; 3,3% de todas as importações chilenas.

8) Outros minérios e concentrados dos metais de base

Outros minérios e concentrados dos metais de base corresponderam no ano de 2020, a 2,8% das importações, tendo sido gastos nas em valores um total de US$ 80,6 milhões.

Balança comercial Brasil x Chile

A balança comercial entre os dois países mostra todos os dados de como foi o ano de 2020, podemos analisar que a parceria dos dois países rendeu um Superávit de 954,2 milhões.

Superávit significa que o Brasil exportou mais produtos para o Chile do que importou do mesmo.

Confira:

Importações do Chile: dados

Fonte: ComexStat

O Banco Central do Chile cortou sua estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 para entre 0,5% e 1,5%, bem abaixo da estimativa divulgada em setembro, quando a expectativa era de crescimento entre 2,75% e 3,75% para o próximo calendário.

Economia do Chile

A economia chilena (cuja moeda é o peso) é conhecida internacionalmente como uma das mais sólidas do continente. Durante o período militar (1973-1990), foi adotado o modelo neoliberal, que foi mantido pelos governos posteriores. Graças a uma sólida base institucional e a uma forte coesão parlamentar voltadas para a política econômica, o Chile manteve, durante a década de 90, um crescimento anual de 7% e, de 2000 a 2007, uma taxa de crescimento de 5%.

O crescimento econômico do Chile, nas últimas décadas, melhorou alguns aspectos sociais, a expectativa de vida aumentou (74 anos para os homens e 80 para as mulheres), analfabetismo de 3%, taxa de mortalidade infantil de 7,8/1000 (nível de países desenvolvidos) e redução da pobreza de 45,1% (1987) para 13,7% (2006), foi o primeiro país latino americano a atingir e superar as metas de redução de pobreza para este milênio.

A economia do Chile cresceu 1,1% em dezembro de 2019 em relação ao mesmo mês do ano anterior 2018. A atividade foi impulsionada pela resiliência do setor de mineração e superou as expectativas após meses de protestos que abalaram o maior produtor mundial de cobre segundo matéria feita pelo G1.

Os dados de 2021 no Comércio Exterior

No ano de 2021, até o mês de Novembro, o Brasil totalizou um valor corrente de negociações no comércio exterior de US$ Milhões 454.996,8. 

Sendo US$ Milhões 256.028,3 de exportações, e US$ Milhões 198.968,5. Gerando um superávit de US$ Milhões 57.059,8.

O produto mais importado no ano de 2021 foi o “Adubos ou Fertilizantes Químicos”.

Quanto ao produto mais exportado no ano foi  “Minério de Ferro e seus concentrados” conforme dados do ComexStat.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Conheça as 7 novidades do Novo Processo de Importação

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.