Principais Produtos Importados pelo Espírito Santo

Você sabia que o Espírito Santo está entre os 10 Estados que mais importam no Brasil? No período de Janeiro a Outubro de 2019 o ES ficou na 9ª colocação dos estados importadores. Mas no artigo de hoje, trataremos sobre os Principais Produtos Importados pelo Espírito Santo.

Bora conferir a pauta de importação dos Capixabas!  😉

Vem conhecer o que o Espírito Santo Importa.

Lista de Principais Produtos Importados pelo Espírito Santo

  1. Hulhas mesmo em pó mas não aglomeradas;
  2. Automóveis de passageiro;
  3. Aviões;
  4. Torneiras, válvulas e dispositivos semelhantes e suas partes;
  5. Demais produtos manufaturados;
  6. Aparelhos transmissores ou receptores, outros;
  7. Veículos de carga;
  8. Tecidos de fibra têxtil, sintética ou artificial;
  9. Malte inteiro ou partido, não torrado; e
  10. Tubos de ferro fundido, ferro ou aço e seus acessórios.

Vou trazer mais detalhes de cada um a seguir:

1) Hulha mesmo em pó mas não aglomeradas

As Hulhas aparecem correspondendo a 16% do total das importações do estado capixaba e é um tipo de carvão mineral que contém betume, é determinado como hulha quando o teor de carbono é entre 60% e 80%.

2) Automóveis passageiro

Automóveis passageiro são aqueles automóveis pequenos com espaço para no máximo 7 pessoas, corresponde a 9,2% das importações do estado do Espírito Santo de 2019.

3) Aviões

Espírito Santo é o maior importador de aviões do país e registrou um crescimento de 80% nos primeiros dois meses deste ano, se comparado com o mesmo período de 2018, totalizando US$ 38 milhões. Os aviões e helicópteros são importados pelo estado e comercializados para grandes centros, como São Paulo, e também para áreas rurais. Até o momento representa 5,2% das importações capixabas.

4) Torneiras, válvulas e dispositivos semelhantes e suas partes

Aparecem na quarta colocação as torneiras, válvulas e dispositivos semelhantes e suas partes, em suma representam mais ou menos 4,9% do total de importações do ES, teve uma variação positiva em comparação ao mesmo período do ano anterior variando em torno de 3.858% nas importações.

5) Demais produtos manufaturados 

São aqueles produtos produzidos em uma grande quantidade e de forma padronizada, representa 4,8% das importações.

6) Aparelhos transmissores ou receptores

São usados para compor determinados aparelhos como de telefonia, som e televisão. Representa até o atual momento de 2019 4,6% das importações do estado capixaba, na mesma época do ano de 2018 representava 4,9% das importações, o que demonstra uma pequena queda.

7) Veículos de carga

São aqueles veículos usados para carregar determinadas cargas, existem várias modalidades de veículos de carga, desde utilitários a bitrem 7 eixos. Corresponde a 3,2% das importações do ES, teve uma variação muito positiva, pois acabou o ano de 2018 representando apenas 0,83% das importações totais vindas do estado.

8) Tecidos de fibra têxtil, sintética ou artificial

Tecidos de fibras são bastante produzidos, a preferência vai sempre para as fibras artificiais por ter menos química do que as sintéticas que para se tornarem fibra precisam de química. Corresponde então a aproximadamente 2,6% das importações do estado.

9) Malte inteiro ou partido, não torrado

Esta até o momento representando 2,6% das importações de 2019 do estado do Espírito Santo enquanto em 2018 representava 1,3% o que significou um aumento considerável se comparado ao ano anterior. 

10) Tubos de ferro fundido, ferro ou aço e seus acessórios

Os tubos de ferro fundido são uma liga formada então por ferro, carbono e silício. O aço é fundamental na construção de usinas hidrelétricas e termelétricas, compondo também os tubos através dos quais a energia é transportada. Representa 1,7% das importações totais do ano de 2019 até o momento no Espírito Santo.

Balança Comercial do Estado do Espírito Santo (ES)

 

Na comparação dos cincos primeiros meses de 2019 com igual período de 2018, o saldo da balança comercial do Espírito Santo reduziu -48,2%. Contudo, manteve-se superavitário, totalizando US$ 560 milhões.

Confira também a colocação do Espírito Santo no Ranking dos Estados que mais Exportam.

Economia Espírito Santo

O Espírito Santo possui extensão territorial de 46.098,571 quilômetros quadrados, divididos em 78 municípios. Conforme contagem populacional, realizada em 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado totaliza 3.514.952 habitantes.

Localizado na Região Sudeste, principal responsável pela economia nacional (respondendo por 56,4% do PIB do país), o Espírito Santo contribuiu, em 2008, com 2,3% para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. No âmbito estadual, essa participação foi de 4%. Tal média é a menor entre os estados do Sudeste.

A composição do PIB do Espírito Santo é a seguinte:

  • Agropecuária: 9,3%
  • Indústria: 34,5%
  • Serviços: 56,3%

O setor de serviços é a principal atividade econômica do estado. Vitória, capital capixaba, abriga os portos de Tubarão e Vitória, sendo esse último um dos mais movimentados do Brasil, fato que impulsiona esse segmento da economia no estado.

A agricultura baseia-se nos cultivos de arroz, feijão, café, legumes, cana-de-açúcar e diversas frutas (nas áreas litorâneas há plantações de banana, abacaxi, mamão, maracujá e limão, enquanto que nas montanhas são cultivados, morango e uva). O Espírito Santo é o segundo maior produtor de café em grãos do Sudeste, atrás somente de Minas Gerais.

O que é a importação

A importação é relacionada a então entrada de bens ou serviços em território nacional, provenientes de outros países.

A principal razão para a importação de produtos é atender à demanda de bens que não podem ser produzidos no mercado interno. Isso pode ocorrer no caso de tecnologia, quando os recursos são obsoletos ou caros, ou quando determinado produto ou serviço não pode ser produzido internamente por falta de habilidades ou recursos.

 

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

 

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.

E-book Grátis: 7 Novidades do Novo Processo de Importação