Principais Produtos Importados pelo Rio de Janeiro

No artigo de hoje trataremos dos Principais Produtos Importados pelo Rio de Janeiro, fique conosco até o fim e saiba mais sobre as Importações do RJ.

Bora lá, saber o que o Rio de Janeiro importa! 😉

Tópicos deste texto:

  • Lista de Principais Produtos Importados pelo Rio de Janeiro – RJ;
  • Detalhes de cada um;
  • Economia do Rio de Janeiro;
  • Balança Comercial do Rio. 

Fonte: MDIC – Período de Janeiro a Novembro 2019.

Lista com Principais Produtos Importados pelo Rio de Janeiro

  1. Plataformas de perfuração ou de exploração, dragas, etc.
  2. Tubos flexíveis de ferro e aço;
  3. Óleos brutos de Petróleo;
  4. Torneiras, válvulas e dispositivos semelhantes e suas partes;
  5. Máquinas e aparelhos de terraplanagem, perfuração, etc;
  6. Medicamentos para medicina humana e veterinária;
  7. Hulhas mesmo em pó, mas não aglomeradas;
  8. Demais produtos manufaturados;
  9. Compostos heterocíclicos e seus sais e sulfonamidas; e
  10. Compostos de função nitrogenada.

Detalhes de cada um:

1) Plataformas de perfuração ou de exploração, dragas, etc

As plataformas são utilizadas como suporte na perfuração e/ou produção de petróleo e gás natural. É constituída de uma grande estrutura que abriga os profissionais e os equipamentos necessários para a realização das suas atividades. Corresponde a 22% das importações de RJ.

2) Tubos flexíveis de ferro e aço

Tubos flexíveis de ferro e aço aparecem na segunda colocação representando basicamente até este momento 16% das importações do RJ, teve uma variação muito positiva em comparação ao ano de 2018 quando representava apenas 4,0% das importações do estado.

3) Óleos brutos de Petróleo

Os óleos brutos de petróleo é óleo natural que consiste em uma mistura de hidrocarbonetos e outros compostos não refinados. Corresponde até então a 7,9% das importações cariocas.

4) Torneiras, válvulas e dispositivos semelhantes e suas partes

Aparecem na quarta colocação as torneiras, válvulas e dispositivos semelhantes e suas partes, em suma representam mais ou menos 6,6% do total de importações do RJ, teve uma variação positiva em comparação ao mesmo período do ano anterior variando em torno de 404,0% nas importações.

5) Máquinas e aparelhos de terraplanagem, perfuração, etc.

Na nossa quinta colocação vem então máquinas e aparelhos para terraplanagem, perfuração e etc correspondendo a 3,2% das importações do estado carioca.

6) Medicamentos para medicina humana e veterinária 

A importação de medicamentos na forma de matéria-prima, produto semi-elaborado, produto a granel ou produto acabado – com exceção dos medicamentos sujeitos à controle especial –, estará sujeita ao Registro de Licenciamento de Importação no Siscomex, submetendo-se à então fiscalização pela autoridade sanitária antes de seu desembaraço aduaneiro

7) Hulhas mesmo em pó, mas não aglomeradas

As Hulhas aparecem correspondendo a 3,1% do total das importações do estado carioca e é um tipo de carvão mineral que contém betume, é determinado como hulha quando o teor de carbono é entre 60% e 80%.

8) Demais produtos manufaturados

Demais produtos manufaturados aparece representando a 3,0% das importações cariocas do ano de 2019 e são aqueles produtos feitos em grande quantidade e de uma forma padronizada por uma mão de obra qualificada para isso

9) Compostos heterocíclicos e seus sais e sulfonamidas

São composições químicas usadas principalmente no desenvolvimento de medicamentos ele é composto por um anel do qual fazem parte pelo menos dois tipos de átomos, pelo menos um destes átomos é envolvido por carbono. Corresponde a basicamente 2,2% das importações do Rio de Janeiro.

10) Compostos de função nitrogenada

As funções nitrogenadas possuem átomos de carbono, hidrogênio e nitrogênio, e, às vezes, oxigênio. As principais são aminas, amidas, nitrilas e nitrocompostos. As funções nitrogenadas são aqueles compostos orgânicos formados por átomos de carbono, hidrogênio e nitrogênio. Representa 1,9% das importações cariocas.

Economia do Rio De Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro ocupa o lugar de segunda maior economia do Brasil. Para isso conta com um parque industrial e principalmente a indústria do turismo, uma vez que a capital do Estado é reconhecida como “a cidade maravilhosa” e é conhecida internacionalmente.

A economia do Estado é diversificada, o parque industrial é composto então por indústrias metalúrgicas, siderúrgicas, químicas, de alimentos, mecânicas, editorial e de celulose.

A principal atividade econômica do Estado do Rio de Janeiro está ligada ao setor terciário e essencialmente à prestação de serviços, a menor participação produtiva é a agropecuária na composição do PIB (Produto Interno Bruto) estadual.

Nesse segmento da economia, o Estado abriga então a sede de importantes empresas como a Tim, Oi, Telemar, Embratel, Intelig e Vésper. No seguimento de vendas no varejo abriga a sede de lojas como Lojas Americanas, Blockbuster, Americanas.com e Submarino, todas do mesmo grupo.

No setor industrial, a produção envolve segmentos da metalurgia, siderurgia, gás-química, petroquímica, naval, automobilística, audiovisual, cimenteira, alimentícia, mecânica, extração de petróleo entre outros.

Na produção de petróleo estão estabelecidas sedes de grandes empresas ligadas ao setor como Shell, Esso, Ipiranga, El Paso etc.

Na agropecuária o Rio de Janeiro não é expressivo em produção nem em área cultivada, isso por que não houve o processo de modernização e mecanização agrícola, como ocorreu então em outros Estados brasileiros. Mesmo com os impedimentos produtivos do setor agropecuário, o Estado se destaca na produção de cana-de-açúcar, além de mandioca, tomate, arroz, feijão, milho, batata, laranja e banana.

No extrativismo ocupa um lugar de destaque na extração de sal, calcário, dolomita e mármore e principalmente de petróleo, responsável por grande parte da produção nacional.

Informações gerais da economia do Estado do Rio de Janeiro:

  • Participação no PIB nacional: 11,2%.
  • Composição do PIB agropecuário: 0,6%.

Balança Comercial do Rio de Janeiro

 

A balança comercial do estado do Rio de Janeiro teve um Superávit de 4.763,83 de janeiro a novembro do ano de 2019, ficando então na segunda colocação dos estados que mais importam e também em segundo lugar no Ranking dos Estados que mais exportam.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior. 😉

 

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.