Principais Produtos Importados por São Paulo

O Estado de São Paulo lidera o ranking das exportações e também das importações brasileiras. No artigo de hoje, vamos listar os Principais Produtos Importados por São Paulo. 

Bora conhecer a pauta de importações do estado de São Paulo! Além disso trataremos dos seguintes tópicos:

  • Lista dos Principais Produtos Importados por São Paulo
  • Balança Comercial de São Paulo
  • Economia do estado de São Paulo

Vem comigo, descobrir o que São Paulo Importa! 😉

Lista dos Principais Produtos Importados por São Paulo

  1. Demais produtos manufaturados;
  2. Medicamentos para medicina humana e veterinária;
  3. Partes e peças para veículos automóveis e tratores;
  4. Compostos heterociclicos, seus sais e sulfonamidas;
  5. Inseticidas, formicidas, herbicidas e produtos semelhantes;
  6. Circuitos integrados e microconjuntos eletrônicos;
  7. Circuitos impressos e outras partes para aparelhos de telefonia
  8. Óleos combustíveis (Diesel, fuel-oil, etc.);
  9. Instrumentos e aparelhos de medida, de verificação, etc; e
  10.  Óleos brutos de petróleo.

Note que a Pauta de Importações Paulista é bastante diversificada. Os dados deste artigo referem-se ao período de Janeiro a Outubro de 2019 e a base de dados é o ComexVis.

Confira abaixo cada um dos Principais Produtos Importados por São Paulo.

1) Demais produtos manufaturados

São aqueles produtos produzidos de uma forma padronizada e com um padrão específico por uma mão de obra qualificada. Representa até o então momento de 2019 6,4% do total das importações do estado Paulista, tendo em vista que no mesmo período do ano passado correspondia a 6,8% do total.

2) Medicamentos para medicina humana e veterinária

 Medicamentos representam 5,7% do total das Importações de São Paulo.

3) Partes e peças para veículos automóveis e tratores

São Paulo tem uma produção considerável de peças para veículos e tratores, porém a demanda acaba sendo alta necessitando assim da entrada de produtos de outros países. A representatividade deste produtos até outubro de 2019 ficou em 4,8% das importações.

4) Compostos heterociclicos, seus sais e sulfonamidas. 

São composições químicas usadas principalmente no desenvolvimento de medicamentos ele é composto por um anel do qual fazem parte pelo menos dois tipos de átomos, pelo menos um destes átomos é envolvido por carbono. O composto representa até então 4,4% das importações paulistas.

5) Inseticidas, formicidas, herbicidas e produtos semelhantes.

São substâncias utilizadas no combate e prevenção de pragas em domicílio e em plantações em geral. Representa assim como compostos heterocíclico, 4,4% das importações de SP.

6) Circuitos integrados e microconjuntos eletrônicos.

É um circuito eletrônico que incorpora miniaturas de diversos componentes (principalmente transistores, diodos, resistores e capacitores), “gravados” em uma pequena lâmina com chip de silício. Corresponde a 3,9% das importações de São Paulo.

7) Circuitos impressos e outras partes para aparelhos de telefonia em geral.

Como o próprio nome já diz são então componentes para conserto de aparelhos eletrônicos como telefones. Corresponde a 3,1% das importações totais do estado paulista.

8) Óleos combustíveis

Representa 2,5% das importações do estado de SP. O óleo combustível é um derivado de petróleo, portanto, é também tratado como óleo combustível pesado ou ainda como óleo combustível residual. 

9) Instrumentos e aparelhos de medida

Instrumento de medida, é um tipo de instrumento que efetua a medida simultânea de vários valores físicos, e que registra em papel, ou através meios eletrônicos, a evolução dos mesmos. Corresponde a 2,2% das importações totais de São Paulo.

10) Óleos brutos de petróleo

Na nossa décima colocação vem os óleos brutos de Petróleo. O petróleo bruto é então, uma mistura complexa de hidrocarbonetos, que precisam ser separados por diversos processos para formar os derivados utilizados pelos consumidores e pela indústria em geral. Corresponde a basicamente 2,1% das importações do estado de São Paulo.

Balança Comercial São Paulo

Note que o Estado de São Paulo Importou muito mais do que Exportou no período de Janeiro a Outubro de 2019, gerando assim um Déficit na Balança Comercial do estado. 

São Paulo lidera a lista dos Estados que mais importam no Brasil.

Para ilustrar veja os dados da Balança Comercial de SP:

Confira também nosso artigo sobre os Principais Produtos Exportados por São Paulo., compare com os Principais Produtos Exportados pelo Brasil.

 

Economia do estado de São Paulo

O Estado de São Paulo é o principal centro financeiro do país, por isso apresenta o maior e mais completo parque industrial, isso significa que atua em diferentes tipos de produção.

Indústria

Os principais pólos industriais do Estado:

  • Região Metropolitana de São Paulo: as indústrias instaladas nessa região atuam principalmente no desenvolvimento de tecnologias e fabricação de automóveis.
  • Vale do Paraíba: indústrias que produzem aeronaves, veículos, como a General Motors e Volkswagen, além de produzir alta tecnologia, eletroeletrônicos, têxtil e química.
  • Campinas: as indústrias dessa regional concentram na produção, sobretudo de automóveis, tecnologias, petroquímicas e têxteis.
  • Região Administrativa Central: abriga importantes empresas como: Volkswagen, Faber-Castell e Electrolux.

Pecuária

Destaca-se na criação de bovinos, suínos e aves em geral.

Agricultura

Na prática agrícola o Estado de São Paulo configura como um grande produtor em diferentes culturas, dentre muitas, as principais são: cana-de-açúcar, laranja, milho, soja, banana, tomate, mandioca, batata, feijão, algodão herbáceo e café.

Informações gerais sobre a economia do Estado de São Paulo

Participação no PIB (Produto Interno Bruto) nacional: 30,9%.

Composição do PIB estadual:

  • Agropecuário: 6,5%.
  • Indústria: 46,3%.
  • Serviços: 47,2%.

 

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

 

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.

E-book Grátis: 7 Novidades do Novo Processo de Importação