Mapeamento de processos da Zona Franca de Manaus | Entenda mais sobre

Atualizado em: por Sinara Bueno.

A partir de abril, inicia-se o importante trabalho de mapeamento de processos de comércio exterior da Zona Franca de Manaus (ZFM). O objetivo central é a integração das operações ao Portal Único de Comércio Exterior possibilitando importações na ZFM por meio da declaração única de importação (DUIMP). 

Academy: Por dentro do Novo Processo de Importação

Quer saber mais sobre este assunto envolvendo a Zona Franca de Manaus e a DUIMP? Então pegue o seu café e continue conosco neste texto!

Veja os seguintes tópicos:

    • Mapeamento de processos da Zona Franca de Manaus
    • O que é a Zona Franca de Manaus?
    • Quais os benefícios tributários da ZFM?
    • Comércio Exterior o que é?
    • O que é Logística Internacional?

    Vamos lá?😉

    E-book Módulo Classif do Portal Único Siscomex



    Mapeamento de processos da Zona Franca de Manaus

    Confira a nota emitida pelo governo na íntegra:

    Em 2023, as importações realizadas na ZFM alcançaram aproximadamente US$ 11 bilhões, envolvendo em sua maior parte insumos para atividades produtivas na região.

    O mapeamento dos processos, realizado de forma conjunta entre o setor público e o privado, é fundamental para identificar possíveis gargalos e estabelecer um processo mais eficiente e desburocratizado. 

    Essa iniciativa visa a reduzir o tempo e os custos das operações de comércio exterior sob o regime da ZFM, tal como já vem acontecendo para as demais operações no país. 

    A iniciativa será construída por meio de cooperação estabelecida pelo MDIC com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e executada pelo Procomex, em parceria com a Secex/MDIC e com a RFB/MF. 

    Todos os atores envolvidos com as operações de comércio exterior na ZFM serão convidados a participar das reuniões de mapeamento: importadores, terminais, agentes de carga, transportadores, entre outros, bem como os órgãos públicos, incluindo a Suframa e a Receita Federal. 

    Além de representar um avanço significativo na modernização e aprimoramento dos processos de comércio exterior na Zona Franca de Manaus, essa iniciativa ainda traz consigo uma série de benefícios tangíveis. Não apenas estimula o crescimento e a competitividade das empresas locais, mas também contribui para um ambiente de negócios mais propício ao desenvolvimento sustentável da região, incentivando a inovação e a diversificação econômica.

    Fonte: Governo Federal

    O que é a Zona Franca de Manaus?

    Você sabe o que é a Zona Franca de Manaus? A Zona Franca de Manaus (ZFM) é um modelo de desenvolvimento econômico implantado pelo governo com o objetivo de viabilizar uma base econômica na região amazônica, além de promover a melhor integração produtiva e social dessa região ao país. A Zona Franca de Manaus é administrada pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e abriga atualmente cerca de 600 indústrias.

    A Zona Franca de Manaus compreende uma área total de dez mil quilômetros quadrados que inclui a cidade de Manaus, capital do Estado do Amazonas, e seus arredores. No entanto, os benefícios do modelo ZFM foram estendidos ao longo dos anos, em parte, para uma área superior a 8,5 milhões de quilômetros quadrados, contemplando a Amazônia Ocidental – Estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima (Decreto Lei nº 356/1968) – e as cidades de Macapá e Santana, no Estado do Amapá (Lei nº 8.387/1991).

    Quais os benefícios tributários da ZFM?

    A Zona Franca de Manaus atrai empresas e indústrias do Brasil e estrangeiras por oferecer diversas vantagens econômicas. Além da burocracia reduzida, existem vantagens fiscais do modelo ZFM para o Comércio Exterior nos seguintes impostos e tributos:

    • Imposto Sobre Produto Industrializado (IPI)

    • Imposto de Importação (II)

    • Imposto de Exportação (IE)

    • Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou Relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF)

    • Imposto de Renda na Fonte (IRF)

    • Contribuições para Financiamento da Seguridade Social (Cofins)

    • Programa de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep)

    • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transportes Intermunicipal e Interestadual e de Comunicação (ICMS)

    Imposto Sobre Produto Industrializado (IPI): Isenção do IPI vinculado à importação na entrada de mercadorias na ZFM, destinadas a seu consumo interno, industrialização em qualquer grau, inclusive beneficiamento, agropecuária, pesca, instalação e à estocagem para reexportação, com exceção de armas e munições, fumo, bebidas alcoólicas, automóveis de passageiros e produtos de perfumaria ou de toucador e preparados e preparações cosméticas.

    Imposto de Importação (II): Suspensão, nos termos dos Decretos-Lei Nº. 288/1967, nº. 356/1968, Decreto nº. 61.244/1967 e legislação complementar

    Imposto de Exportação (IE): A alíquota do imposto está reduzida à 0% (zero por cento), exceto para exportação de peles em bruto de bovinos ou de eqüídeos, de ovinos e outras peles em bruto, cujo percentual é de 9%.

    Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou Relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF): A alíquota do IOF é reduzida a 0% nas operações de câmbio vinculadas à exportação de bens e serviços, bem como nas operações de seguro, quando crédito à exportação e transporte internacional de mercadorias.

    Imposto de Renda na Fonte (IRF): A alíquota do IRF incidente sobre os rendimentos auferidos no país, por residentes ou domiciliados no exterior, é reduzida para 0% (zero por cento), nos casos previstos na legislação 

    Contribuições para Financiamento da Seguridade Social (Cofins)

    Programa de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep)

    Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transportes Intermunicipal e Interestadual e de Comunicação (ICMS)

    Comércio Exterior o que é?

    Comércio exterior é a troca de produtos ou serviços entre um país e outro. Quando falando de Compra de produtos, é a Importação e quando falamos em vendas de produtos, é a exportação, cada um deles engloba uma série de procedimentos necessários para a sua execução.

    O Comércio Exterior, aplicado carinhosamente como Comex, compreende vários termos, regras e normas nacionais das transações.

    Estas regras são de âmbito nacional, criadas para disciplinar  e orientar tudo o que diz respeito à entrada no país de mercadorias procedentes do exterior, no caso quando existe uma importação e a saída de mercadorias do território nacional, quando é uma exportação.

    O que é Logística Internacional?

    Agora que já falamos de maneira mais aprofundada sobre o que é Comércio Exterior, vamos entender mais sobre o que é a logística internacional. A Logística Internacional é uma ferramenta fundamental para a expansão do comércio exterior, e deve ser utilizada de forma estratégica para diferencial competitivo nas negociações internacionais.

    A globalização tem tornado as empresas cada vez mais competitivas e com conceitos modernos aos seus procedimentos, negócios e produtos. Esse processo está integralmente ligado aos processos de compra, armazenagem e distribuição das mercadorias.

    E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

    Sinara Bueno
    Sinara Bueno

    Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex

    Mini Curso - Por dentro do Novo Processo de Importação