Cidades que mais exportam no Brasil

Alguns municípios possuem uma grande participação das exportações brasileiras e, por isso, vamos falar um pouco sobre as cidades que mais exportam no Brasil, assim como os seus principais produtos vendidos

Chegou a hora de pegar uma xícara de café e conferir estes importantes dados de comércio exterior.

10 cidades brasileiras que mais exportam:

Confira a lista das 10 cidades que mais exportam no Brasil:

  1. Duque de Caxias (RJ)
  2. Rio de Janeiro (RJ)
  3. Parauapebas (PA)
  4. Canaã dos Carajás (PA)
  5. São Paulo (SP)
  6. Paranaguá (PR)
  7. Itajaí (SC)
  8. Santos (SP)
  9. Maringá (PR)
  10. Rio Grande (RS)

Cidades que mais exportam no Brasil em 2020

O ranking de 2020 dos dez principais municípios brasileiros exportadores está composto por cidades dos estados do Rio de Janeiro, Pará, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Em um outro artigo, sobre as exportações do Brasil, percebemos que o país é movido, principalmente, pela agropecuária. 

Segundo o ComexStat, no período de Janeiro a Julho 2020, os principais produtos exportados por estas cidades são:

  1. Duque de Caxias 

Localizada no sudoeste do Rio de Janeiro, Duque de Caxias é a primeira maior exportadora em 2020. Em números, tem 41,4% de participação nas exportações do estado e 4,9% no país. Exportou, de janeiro até julho, US$ FOB 5.958,34 bilhões e manteve um saldo com superávit em US$ FOB 5.024,93 bilhões.

Dentre seus principais produtos exportados, Duque de Caxias vendeu US$ 5,2 bilhões de óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos (88% de participação); US$ FOB 532 milhões de óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, exceto óleos brutos (8,9% de participação) e US$ FOB 49,5 milhões de polímeros de etileno, em forma primária (0,83% de participação).

A sua parceria comercial conta, em suma, com vendas para China (58%), Espanha (5,9%), Países Baixos (5,9%), Índia (5,2%), Chile (4,1%), Estados Unidos (3,8%) e Cingapura (3,7%).

Conforme dados do Ministério da Economia, a cidade de Duque de Caxias (RJ), conta com 52 empresas exportadas dentre elas podemos destacar: PETROBRAS DISTRIBUIDORA SA, PETROLEO BRASILEIRO SA, BRASKEM S.A, INGRAX INDUSTRIA E COMERCIO DE GRAXAS S/A, entre outras.

2. Rio de Janeiro

A capital do estado Rio de Janeiro apareceu na segunda posição das cidades que mais exportam no Brasil. Estima-se que o município exportou US$ FOB 4.910,45 bilhões na primeira metade de 2020, com 34,1% de participação no RJ e 4,1% de participação nas vendas do país.

Os seus principais parceiros comerciais podem ser definidos como a China (46%), Estados Unidos (21%), Portugal (4,6%), Cingapura (3,8%), Espanha (3,5%) e Coréia do Sul (3,4%). Já os produtos exportados pelo Rio de Janeiro, são: óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos (US$ FOB 3,4 bilhões); produtos semimanufaturados de ferro ou aço não ligado (US$ FOB 620 milhões); outras ligas de aço, em lingotes ou outras formas primárias, produtos semimanufaturados, de outras ligas de aço (US$ FOB 202 milhões).

3. Parauapebas

O terceiro município do ranking fica por conta do Pará. A cidade apresentou uma receita de exportações de US$ FOB 3.410,59 bilhões, uma queda de 2,9% comparada ao mesmo período do ano anterior, 2019. As participações da cidade no estado e Brasil, respectivamente foram de 33,7% e 2,8%. O saldo final foi de US$ FOB 3.303,52 bilhões, resultando em superávit.

Falando em parceiros de negócios, mais uma vez a China aparece, dessa vez com 69%, as vendas restantes são contempladas pela Malásia (13%), Japão (3,8%), Coréia do Sul (3,3%), Omã (2,1%) e França (1,3%). Agora, quando falamos em produto vendido, temos um quadro preenchido pelos minérios de ferro e seus concentrados, incluídas as pirites de ferro ustuladas (cinzas de pirites), com 99% de participação.

Conforme dados do Ministério da Economia, na cidade de Parauapebas há apenas 8 empresas exportadoras, sendo que dentre elas podemos destacar a Vale S.A..

4. Canaã dos Carajás

Outra cidade do Pará, o Canaã dos Carajás é o quarto principal município exportador, que teve 31% de participação no estado e 2,6% no país, totalizando US$ FOB 3.136,84 bilhões. O seu quadro de parceiros comerciais é formado, principalmente, pela China (67%), Malásia (12%), Japão (3,7%) e Coréia do Sul (3,4%).

Dominado pelo setor de produtos minerais, o quadro de produtos exportados foi definido, mais uma vez, pelos minérios de ferro e seus concentrados, incluídas as pirites de ferro ustuladas (cinzas de pirites), com 92% de participação e arrecadando US$ FOB 2,9 bilhões. Em seguida, aparece o minério de cobre e seus concentrados, com 8,2%.

Conforme dados do Ministério da Economia, na cidade de Canaã dos Carajás há apenas 4 empresas exportadoras, sendo que dentre elas podemos destacar a Vale S.A..

5. São Paulo

A adorada São Paulo finalmente apareceu! Em quinto lugar, exportou US$ 2.908,82 bilhões e teve um déficit de US$ FOB -1.633,34 bilhão, relativo ao mês de janeiro até julho. Para falar de participações, teve 10,9% no estado e 2,4% no Brasil.

O seu quadro de produtos é relativamente variado, passando por muitos setores diferentes, como pode ser ilustrado abaixo:

A soja, mesmo triturada, teve a receita em exportações de US$ FOB 1,31 bilhão; Ouro (incluído ouro platinado), em formas brutas ou semimanufacturadas, ou em pó, US$ FOB 516 milhões; Açúcares de cana ou de beterrabada e sacarose quimicamente pura, no estado sólido, US$ FOB 306 milhões; algodão, não cardado nem penteado, US$ FOB 63,2 milhões.

Os principais parceiros da grande São Paulo são a China (44%), Estados Unidos (6,9%), Bélgica (5,3%), Canadá (4,3%) e Itália (3,2%).

6. Paranaguá

Localizada no litoral do Paraná, Paranaguá é a sexta cidade exportadora do Brasil. No primeiro semestre de 2020, exportou US$ FOB 2.684,8 bilhões, um superávit de US$ FOB 1.753,83 bilhões e 25,6% e 2,2% de participação no estado e país, respectivamente.

A China aparece novamente como principal parceira comercial, com 67%, seguida do Japão (2,9%), Paquistão (2,8%), Emirados Árabes Unidos (2,2%) e Países Baixos (2,1%). Os produtos exportados foram definidos como soja, mesmo triturada (US$ FOB 1,90 bilhão – 71%); carnes e miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas, das aves da posição (US$ FOB 472 milhões – 18%); tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja (US$ FOB 116 milhões – 4,3%).

No cadastro de empresas exportadoras do Secex, no período de Janeiro a Julho de 2020, Paranaguá tem 48 empresas exportadoras. Dentre elas podemos destacar: CARGILL, GAVILON DO BRASIL, BRF, BUNGE ALIMENTOS, SEARA ALIMENTOS, entre outras.

7. Itajaí

A cidade portuária catarinense de Itajaí exportou em 2020 US$ FOB 1.979,96 bilhão, uma queda de 6,3% com relação ao mesmo período do ano passado. Uma participação de 34,1% no estado e 1,6% nas exportações brasileiras.

As parcerias foram marcadas pela China (27%), Japão (9,5%), Arábia Saudita (8,4%), Emirados Árabes Unidos (5,8%), Hong Kong (5,4%) e Países Baixos (4,3%). Os principais produtos exportados foram definidos como carnes e miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas, das aves da posição (59%); carnes de animais da espécie suína, frescas, refrigeradas ou congeladas (24%).

No cadastro de empresas exportadoras do Secex, no período de Janeiro a Julho de 2020, Itajaí tem 173 empresas exportadoras. Entre as empresas exportadoras de alimentos de Itajaí, podemos destacar: BRF, Aurora Alimentos, Seara, Cargill Alimentos, entre outras.

A cidade de Itajaí também está no TOP 10 do Ranking das Cidades que mais importam no Brasil.

8. Santos

As exportações santistas totalizaram US$ FOB 1.852,55 bilhão, um aumento de 15,9% com relação ao mesmo período do ano passado. Teve 7% de participação na exportação dos produtos do estado e 1,5% no Brasil.

Entre seus parceiros, estão China (44%), Estados Unidos (5,2%), Libéria (3,6%), Hong Kong (3,5%).

Os principais produtos exportados por Santos são soja, mesmo triturada (52%), óleos de petróleo ou de minerais betuminosos, exceto óleos brutos (28%), algodão, não cardado nem penteado (5,2%).

9. Maringá 

A cidade paranaense ficou em nono lugar no ranking das cidades que mais exportam no Brasil. A receita de exportações de Maringá, entre janeiro e julho de 2020, foi de US$ FOB 1.396,71 bilhão, uma alta de 15,1%, com relação ao mesmo período do ano anterior, 2019. No estado, ficou na 2ª posição, e 9ª no país inteiro.

De novo, China dominou o quadro, tendo 76% de participação nas exportações de Maringá, total de US$ FOB 1,055 bilhão. Logo após, vem Paquistão, Bangladesh, Irã, Malásia e Japão. A principal mercadoria vendida foi a soja, mesmo triturada, com 80% e que também apareceu no quadro de outras cidades; Açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, no estado sólido, vem em seguida, com 6,3%.

10. Rio Grande

Por fim, a cidade do Rio Grande do Sul, localizada no litoral, em décimo lugar. As exportações passaram por uma queda de 51,2%, totalizando, em dólares, US$ FOB 1.36649 bilhão e um saldo com superávit. Em primeiro lugar no estado e décimo do país, Rio Grande teve 17,1% de participação nas exportações do RS e 1,1% no Brasil.

A China aparece como principal parceira de negócios, com 48% e US$ 654 milhões, logo após, aparece a Coréia do Sul (5,8%), Eslovênia (5,5%), Arábia Saudita (4,5%) e Vietnã (4,2%). O quadro de produtos vendidos também é variado, com muitos setores distintos envolvidos. Para ilustrar:

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback

Resumo

Qual é a cidade que mais exporta no Brasil?

Em 2020 a cidade que lidera o ranking de maior exportadora é Duque de Caxias (RJ).

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Tenha o roteiro de elaboração da DU-E em mãos!