O que são Produtos Básicos

Você já ouviu falar do conceito Produtos Básicos? Frequentemente ouvimos o Ministério da Economia e a mídia anunciar os dados da Balança Comercial e detalhar os valores exportados pelas seguintes categorias: produto básico ou industrializado, sendo este último grupo subdividido em semimanufaturado e manufaturado.

No texto de hoje vamos entender melhor o que é Produtos Básicos neste contexto e conhecer alguns exemplos.

Vamos lá! 😉

O que são Produtos Básicos

Produtos básicos são aqueles que guardam suas características próximas ao estado em que são encontrados na natureza, ou seja, com um baixo grau de elaboração.. 

Geralmente, estes produtos têm baixo valor, normalmente intensivo em mão-de-obra, cuja cadeia produtiva é simples e que sofrem poucas transformações.

São basicamente aqueles produtos que não envolvem tecnologias envolvidas ou acabamentos.

Exemplos de Produtos Básicos

Confira abaixo alguns exemplos de Produtos Básicos produzidos no Brasil:

Exportação de Produtos Básicos em 2019

No ano de 2019, os produtos básicos responderam por 52,8% das exportações,enquanto, no ano de 2018, corresponderam à 49,8%

Em 2019, o Brasil exportou U$ 224,018 bilhões, sendo U$ 118,180 bilhões em produtos básicos, conforme dados do Ministério da Economia

Como resultado, pela primeira vez em quarenta anos, os básicos foram os mais exportados.

A participação dos básicos é uma tendência de prazo mais longo, mas que se intensificou nos últimos anos. Na categoria, 2019 foi marcado por queda na soja e aumento nas carnes.

A soja liderou o ranking de produtos exportados pelo Brasil em 2019, sendo assim um destaques, porém teve uma variação negativa de 21,3% se comparada ao ano de 2018. Ainda assim segue na liderança das exportações com um valor total de US$ 21,112 bilhões.

O que é fator agregado

Produtos são divididos em três categorias que são: Produtos Básicos, Produtos Semimanufaturados e Produtos Manufaturados. Essa divisão é feita de acordo com o valor do produto e como é feita a sua produção.

A divisão entre estes produtos ocorre desde 1960 e foi adotada basicamente para mensurar o grau de elaboração da pauta do país.

Essa metodologia pelo fator agregado foi elaborada pela antiga CACEX que era do banco do Brasil o qual era o órgão responsável pela administração do Comércio Exterior Brasileiro.

Qual a importância do Comércio Exterior?

Uma das principais vantagens do Comércio Exterior é a possibilidade de importar mercadorias não existentes no país. Esse investimento é muito benéfico, pois garante um diferencial competitivo para as empresas que comercializam esses produtos internacionais no Brasil.

O mesmo vale para a exportação. Existem mercadorias que temos em grandes volumes no país, como é o caso dos produtos de origem agrícola. Os granéis agrícolas, como a soja, o milho e o trigo, são produzidos em grande escala no país, e a exportação contribui muito para a economia nacional.

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.