Exportações Brasileiras para a Espanha

Falaremos agora de mais um país e como foi o ano de 2019 no quesito exportações do Brasil para a Espanha. 

A Espanha é um país europeu bastante rico economicamente e também rico culturalmente. 

A Espanha é considerada uma das principais economias da Europa. Inclusive, ela se encontra em quinto lugar entre as potências da Europa. Basicamente, a Espanha se destaca na exportação de veículos, calçados, construção naval, indústria siderúrgica, química e têxtil.

Exportações para a Espanha

As exportações brasileiras para a Espanha são basicamente de commodities e produtos ligados ao agronegócio e tem agregado valores técnicos na cadeia produtiva e não, propriamente no produto final, como no caso do complexo soja.

A Espanha ocupa uma posição geográfica privilegiada para o desenvolvimento da atividade de comércio exterior

É a 16º maior economia de exportação do mundo e na economia mais complexa 28º acordo com o Índice de Complexidade Econômico (ICE).

As exportações para a Espanha em 2019 foram menores do que no ano de 2018 e sofreu uma queda de 21,3% em comparação ao ano anterior. Em questão de números podemos perceber a diferença considerável, 2018 a receita arrecadada foi de US$ 5,1 bilhões, enquanto em 2019 foi de US$ 4 Bilhões, mais de 1 bilhão a menos.

Principais Produtos Exportados para a Espanha

A seguir confira uma lista com os 10 principais produtos exportados para a Espanha em 2019:

Produtos exportados para a Espanha Valor FOB US$
Petróleo 813 milhões
Soja 757 milhões
Milho 532 milhões
Farelo de Soja 292 milhões
Minérios de Cobre 222 milhões
Celulose 160 milhões
Minério de ferro 159 milhões
Aeronaves e outros equipamentos, incluindo suas partes 117 milhões
Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas 102 milhões
10º Café 98,2 milhões

Fonte: ComexStat – Janeiro a Dezembro de 2019

O Petróleo, a soja e o Milho foram os 3 principais produtos exportados para a Espanha no ano de 2019, a receita arrecadada apenas com o petróleo foi de US$ 813 milhões. 

O petróleo correspondeu a basicamente  20% do total das exportações para o país espanhol, já a soja representou 19% com uma receita de US$ 757 milhões.

Relações comerciais entre Brasil e Espanha

A abertura comercial realizada pelo Brasil a partir da década de 1990 trouxe importantes transformações (negativas) para a indústria brasileira, reduzindo sua participação no PIB e no comércio exterior. Por outro lado, a entrada da Espanha na União Europeia em fins da década de 1980 trouxe inicialmente grandes investimentos que permitiram modernizar seu parque produtivo, cujos benefícios, em relação ao Brasil, são agora sentidos. O Brasil ainda se mantém numa situação de país agroexportador, reforçando sua submissão à tradicional Divisão Internacional do Trabalho.

Balança Comercial Brasil x Espanha

A balança comercial de 2019 dos dois países nos mostra um superávit considerável de 1,21 bilhão, isso significa que exportamos mais do que importamos do país espanhol. 2020 já começou com um saldo de 260 milhões um valor mais alto do que o do mesmo período de 2018 quando o saldo foi de apenas 128 milhões. Com isso podemos esperar resultados bastante significativos no decorrer de 2020.

Confira:

Economia da Espanhola

Após apresentar significativo desenvolvimento econômico na década de 1990 até 2007, a Espanha sentiu fortemente o impacto da crise econômica mundial iniciada em 2008. Até 2019, os espanhóis sofreram e sofrem ainda em 2020 com o elevado índice de desemprego que ocorre sobretudo com os jovens e elevada dívida pública. Porém, a economia tem apresentado sinais significativos de recuperação nos últimos dois anos. As reformas econômicas dos últimos anos principalmente cortes de gastos públicos já estão surtindo o efeito desejado. A recuperação dos outros países da Europa também está ajudando a economia espanhola. A Espanha é a 17ª maior economia do mundo segundo o PIB de 2018.

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.