Exportações de Roraima

Estando ao norte do país, as exportações de Roraima serão pautadas, hoje, em nosso blog. Dentre suas vastas exportações, nota-se que há abundância quando falamos dos setores indústria da transformação e agropecuária, os quais dominam boa parte das vendas dos roraimenses. Inclusive, em 2019, a soja liderou o quadro e teve 28% de participação. Ao todo, entre janeiro e dezembro, foram arrecadados US$ 157,7 milhões em exportações, e a balança comercial fechou em US$ 148,4 milhões. No final de tudo, houve superávit, o que significa que o estado exportou mais do que importou. O tempo até que está bom para os nortistas, não é?

Vamos deixar a conversa de lado e vamos aos fatos e dados, pegue o seu café e vamos nessa!

Exportações de Roraima: dados

No ano anterior, 2019, as exportações ficaram em 24º lugar no ranking de estados exportadores, além de ter a Venezuela, China, Índia, Emirados Árabes Unidos e Espanha como principais parceiros comerciais. Já no começo de 2020, pelo menos nos três primeiros meses, a Venezuela continuou liderando, mas com um percentual maior, anteriormente com 47% e, agora, 89%; em seguida, aparece a Guiana, Países Baixos (Holanda) e Bélgica.

Principais produtos exportados por Roraima

Dominada pela agropecuária e indústria da exportação, a exportação da Roraima foi baseada, no ano passado, por: soja, ouro, não monetário (excluindo minérios de ouro e seus concentrados), açúcares e melaços, arroz sem casca ou semi elaborado, polido, glaceado, quebrado, parbolizado ou convertido, outros produtos comestíveis e preparações, gorduras e óleos vegetais, “soft”, bruto, refinado ou fracionado. Confira:

Produtos Exportados

%

US% FOB

Soja

28%

44,1 Mi

Ouro, não monetário (excluindo minérios de ouro e seus concentrados)

20%

31,3 Mi

Açúcares e melaços

14%

21,7 Mi

Arroz sem casca ou semi elaborado, polido, glaceado, quebrado, parbolizado ou convertido

7,5%

11,8 Mi

Outros produtos comestíveis e preparações

5,5%

8,64 Mi

Gorduras e óleos vegetais, “soft”, bruto, refinado ou fracionado

4,9%

7,79 Mi

Fonte: Comex Stat

Já neste ano, a soja saiu do posto de primeiro lugar, passando a coroa para “açúcares e melaços”, seguido de “gorduras e óleos vegetais, “soft”, bruto, refinado ou fracionado”, “arroz sem casca ou semi elaborado, polido, glaceado, quebrado, parbolizado ou convertido”, “margarina e reduções”. Qual será o futuro das exportações de Roraima?

Balança Comercial de Roraima

Em 2019, Roraima ocupou a 24ª posição do Ranking de Exportações por UF e a 26ª posição no Ranking das Importações. E fechou o ano com um superávit de US$ 148,4 milhões. 

Exportações de Roraima: fatos

Se for olhar no contexto geral, Roraima é o estado com menor PIB do Brasil, uma das questões que implicam neste resultado são as reservas ambientais e territórios de preservação indígena, que totalizam 70%. A economia roraimense é regida pela prestação de serviços, mineração e agroindústria. A base produtiva é a agricultura, com plantações como arroz, feijão, banana e mandioca, pecuária e extrativismo animal, vegetal e animal. 

Além das questões ambientais, o estado sofre com problemas de energia, a sua falta faz com que deixe mais lento o crescimento de Roraima.

Os dados de 2021 no Comércio Exterior

No ano de 2021, até o mês de Novembro, o Brasil totalizou um valor corrente de negociações no comércio exterior de US$ Milhões 454.996,8. 

Sendo US$ Milhões 256.028,3 de exportações, e US$ Milhões 198.968,5. Gerando um superávit de US$ Milhões 57.059,8.

O produto mais importado no ano de 2021 foi o “Adubos ou Fertilizantes Químicos”.

Quanto ao produto mais exportado no ano foi  “Minério de Ferro e seus concentrados” conforme dados do ComexStat.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se em nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior. 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.2 / 5. Número de votos: 9

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.