Exportações do Distrito Federal

O Distrito Federal é a menor unidade federativa brasileira, como você sabe em seu território, está localizada a capital federal do Brasil, Brasília. Neste texto, vamos descobrir um pouco mais sobre as Exportações do Distrito Federal (DF) e seu desempenho no Comércio Exterior Brasileiro. 

Exportações do Distrito Federal

As exportações pelo estado do Distrito Federal, em 2019, tiveram uma queda considerável quando comparado ao ano anterior (2018), queda esta de mais de 30%. Em números, as exportações foram de FOB US$ 161 milhões no ano de 2019, contra US$ 260 milhões no ano de 2018. 

O Governo do DF quer abrir o mercado para a instalação de indústrias estrangeiras, o que impulsionaria as exportações do estado para outros países. O estímulo aos jovens produtores, principalmente em serviços das áreas de tecnologia, é um dos focos do governo distrital.

A expectativa do estado é de que, nos próximos 10 anos, o DF chegue a 15ª colocação no ranking de exportações brasileiras.

Mas por enquanto, o Distrito Federal (DF) se encontra na 23ª colocação no ranking de maiores exportadores brasileiros. E, é responsável por apenas 0,07% do que é vendido para fora do país. Portanto, o estado tem uma participação muito pequena do comex. 

Soja e Ouro não monetário estão entre os principais produtos, de acordo com ComexStat.

Principais produtos exportados pelo Distrito Federal

A seguir, você irá conferir quais foram os principais produtos exportados pelo estado de Distrito Federal no ano de 2019.

Produtos Exportados % Valor FOB US$
Soja 33 52,8 milhões
Ouro, não monetário 18 28,9 milhões
Carne de Frango 15 23,8 milhões
Óleos combustíveis de petróleo ou de minerais betuminosos 14 21,9 milhões
Recipientes de metal para armazenamento ou transporte 9 14,5 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 3,1 4,95 milhões
Despojos comestíveis de carnes, preparados ou preservados 2,4 3,8 milhões
Milho 1,9 3,072 milhões

Como podemos ver na tabela acima, o principal produto o qual foi exportado no ano de 2019 foi a Soja, gerando US$ 52,8 milhões ao estado, e correspondendo a 33% de todas as exportações de DF. Em seguida, aparece o ouro não monetário, que é aquele usado na produção de determinados produtos, como jóias e afins, correspondendo a 18% do total das exportações do estado. Aparece nesta tabela também a Carne de Frango, que nos anos anteriores havia se destacado bastante ficando na segunda colocação, caiu para a terceira, gerando uma receita de US$ 23,8 milhões.

Os principais países para onde se destinam os produtos do estado são: China (29%), Estados Unidos (13%) e Paraguai (9,2%)

Balança Comercial Distrito Federal

No ano de 2019 o Distrito Federal ficou na 23ª colocação, segundo a balança comercial do estado quando falamos de exportações, já nas importações ficou na 17ª colocação, o que significa um déficit de US$ 948 milhões no ano.

A seguir, imagem para ilustrar.

Curiosidades do Estado

  • Oscar Niemeyer era estagiário de Lúcio Costa. Ambos foram responsáveis pela construção de Brasília.
  • Brasília é inteiramente planejada e fizeram um concurso para escolher o melhor desenho para Capital. O projeto em formato de avião de Lúcio Costa ganhou e passou a ser chamado de Plano Piloto. Lúcio levou em conta o relevo local bastante plano e criou uma setorização.
  • Cerca de 60 mil trabalhadores construíram a Capital Federal. Eles vieram de várias partes do país e também do exterior. Os núcleos criados para eles morarem na época expandiram e hoje são as cidades-satélites, como a Candangolândia e o Núcleo Bandeirantes.
  • Brasília é dividida em regiões administrativas, não em municípios como outros Estados. Assim também não há prefeito. O Governador do Distrito Federal faz o papel do poder maior regional.
  • Brasília é a cidade moderna com maior área urbana tombada pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade. Os cerca de 112 quilômetros quadrados não podem ser modificados devido a isto.
  • Tom Jobim e Vinícius de Moraes estiveram no Catetinho (primeira casa oficial de Juscelino Kubitschek) e lá compuseram a Sinfonia da Alvorada, hoje Hino da Capital.
  • Brasília não tem esquinas. Na área residencial não há muros. As quadras se dividem em residências, área verde e estacionamentos.
  • Os nomes das ruas levam o seu sentido: W e L, ou seja, oeste e leste, seguido da outra direção: norte ou sul.
  • Brasília foi projetada para o tráfego de carros, não sendo muito fácil o deslocamento a pé, pelas grandes distâncias e falta de calçadas. A melhor maneira para passear com mais agilidade e segurança é alugar um veículo.

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se em nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  ?

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.