Exportações para a Tailândia

A Tailândia é mais um importante parceiro comercial do Brasil, e hoje abordaremos o tema: exportações para a Tailândia.

A Tailândia é atualmente (2021) é o 18º principal destino das exportações brasileiras. Já em 2020, o país fechou na 25ª colocação.

Confira também o nosso artigo sobre as Importações da Tailândia.

Vamos lá!

Exportações para a Tailândia: Saiba mais

As exportações para a Tailândia no ano de 2020 geraram em receita ao nosso país em um total de US$ 2,0 bilhões, valor este que foi superior ao ano de 2019, quando haviam sido exportados ao país tailandês um total de US$ 1,67 bilhão, aumento de 20%.

O país foi o 25º colocado quando falamos de países para onde o Brasil exportou seus produtos no ano. Até julho de 2021, a Tailândia já aparece como o 18º principal país de destino das exportações brasileiras. O ano atual já nos mostra um acréscimo de mais de 41% nas exportações se for comparado ao mesmo período do ano de 2020, quando foram exportados em valor US$ 623 milhões, já em 2020 esse valor foi de US$ 901 milhões.

Exportações_para_a_Tailândia_produtos

Principais produtos exportados para a Tailândia

A seguir, você vai conferir quais foram os principais produtos exportados do Brasil para a Tailândia.

Principais produtos exportações % Valor FOB US$
Soja 46 911 milhões
Farelo de soja 38 770 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 2,5 49,8 milhões
Demais produtos – Agropecuária 2,1 42,8 milhões
Couro 1,5 30,5 milhões
Ferro 1,2 24,7 milhões
Máquinas agrícolas 0,91 18,2  milhões
Celulose 0,89 17,8 milhões
Outras matérias de origem vegetal 0,77 15,5 milhões

Fonte: ComexStat

Vamos agora ver mais detalhes de cada um destes produtos.

1) Soja

A soja aparece em muitos dos nossos textos aqui do blog, sua produtividade no Brasil é bastante alta, o que faz com que o produto seja bastante exportado para fora. No ano de 2020 foi o primeiro principal produto exportado para a Tailândia, gerando uma receita de US$ 911 milhões ao Brasil.

2) Farelo de soja

O Farelo de Soja é produzido a partir da moagem de flocos de soja descascada e desengordurada. O farelo de soja possui aproximadamente de 42 a 50% de proteína em peso seco. No ano de 2020, foi o segundo produto mais exportado pelo Brasil para a Tailândia, gerando em receita um total de US$ 770 milhões, com uma participação de 38% nas exportações.

3) Demais produtos – Indústria de Transformação

Indústria de transformação é aquela que obtém um material primário e o transforma, de modo que se torne algo diferente do existente inicialmente. Essa modificação da matéria-prima pode ser de caráter físico, químico ou biológico. Correspondeu a 2,5% de todas as exportações para a Tailândia.

4) Demais produtos – Agropecuária

A agropecuária consiste no conjunto de atividades primárias, estando diretamente associada ao cultivo de plantas (agricultura) e à criação de animais (pecuária) para o consumo humano. Em 2020 esse segmento representou um total de 2,1% nas exportações, ou seja, US$ 42,8 milhões.

5) Couro

O nosso 5º colocado nas exportações para a Tailândia é o Couro. Quase todo o couro produzido no Brasil é vendido para o exterior. O couro é a pele curtida de animais, utilizado como material nobre para a confecção de diversos artefatos para o uso humano, tais como: sapatos, cintos, carteiras, bolsas e bolas de determinados esportes como basquete, entre outros. As exportações para a Tailândia geraram ao Brasil um total de US$ 30,5 milhões.

6) Ferro

Já na sexta colocação aparece o ferro e seus derivados, representando 1,2% nas exportações, o que gera um valor de US$ 24,7 milhões.

7) Máquinas agrícolas e suas partes

Máquinas agrícolas são máquinas utilizadas para ajudar na produção rural. Esses equipamentos facilitam muito o trabalho rural, além de deixá-lo bem mais rápido, por isso são muito usados por grandes produtores rurais.

As Máquinas Agrícolas são usadas, em menor escala, na agricultura familiar em hortas e pequenas plantações, e em maior escala em grandes plantações, fortalecendo assim a Agricultura em Larga Escala. As exportações deste produto geraram em receita ao Brasil um total de US$ 18,2 milhões.

8) Celulose

A Celulose é encontrada todavia em árvores e por isso é usada principalmente na fabricação do papel. Representou no ano 0,89% das exportações para a Tailândia.

9) Outras matérias de origem vegetal

E por fim, aparecem as outras matérias de origem vegetal na nossa lista dos principais produtos exportados para a Tailândia. Esse segmento gerou um valor de 15,5 milhões, o que representa 0,77% do total das exportações.

Balança comercial Brasil x Tailândia

A balança comercial entre os dois países nos mostra também que houve um superávit no valor de US$ 522 milhões, ou seja, foram exportados mais produtos para Tailândia do que importados do mesmo no ano de 2020.

Confira imagem a seguir ilustrando isso:

Exportações_para_a_Tailândia_dados

Economia da Tailândia

A economia da Tailândia continua a ser uma economia em crescimento embora a uma velocidade relativamente lenta. É uma economia que ainda não está totalmente recuperada dos diferentes problemas políticos e institucionais que o país sofreu nas últimas 3 décadas.

Hoje em dia, além de agricultura, da pesca e pecuária, assim como a indústria nos arredores da capital, o turismo é uma importante fonte de rendimentos para a Tailândia. Atualmente, este sector está também a recuperar do golpe sofrido pela região em 2004, quando um tsunami devastou o sudeste asiático, causando milhares de mortes.

De este duro golpe o país ainda está em recuperação tendo a economia um crescimento lento, embora ano após ano o crescimento mesmo assim, está acima da média no continente Asiático.

Para exemplificar, veja o mapa da Tailândia:

 

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior. 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Tenha o roteiro de elaboração da DU-E em mãos!