Exportações para França

Falaremos hoje sobre as exportações da França, que é um país europeu, com muitas cidades medievais, aldeias alpinas e praias mediterrâneas, e, além disso, é uma nação com grande valor econômico. Tem como capital a belíssima Paris, cuja fama vem pela Torre Eiffel e a grande quantidade de turistas que a visita todos os anos, o que faz a economia da França girar. O país francês também é conhecido pelos seus vinhos e pela sua cozinha sofisticada.

A França é um dos maiores exportadores do mundo. Em 2017, a França exportou US $ 516 bilhões e importou US $ 595 bilhões, resultando em um saldo comercial negativo de US$ 78,6 bilhões. 

Vamos agora ver os dados mais específicos relacionados ao Brasil.

Exportações para França

O Brasil é o principal parceiro comercial da França na América Latina e, por esse motivo, destaca-se bastante quando o assunto são as exportações.

As exportações para a França em 2019 foram consideráveis, deixando o país na 19ª colocação no ranking de principais países para o qual exportamos no ano. Sendo igual ao ano de 2018, quando registrou o mesmo valor nos dois anos consecutivos (2018 e 2019), FOB de 2,6 bilhões. 

Começou o ano de 2020 ficando na 21ª colocação no ranking de principais destinos dos produtos brasileiros e, entre janeiro e fevereiro, exportou um total de US$ 364 milhões, valor este inferior ao mesmo período de 2019 – quando havia exportado mais de 400 milhões em produtos.

Porém, a projeção para o ano atual é relativamente boa, e espera-se superar as marcas de 2019, principalmente nos meses de agosto e setembro, segundo dados do G1.

 

Principais produtos exportados para França

A seguir, confira uma lista com os 10 principais produtos exportados para a França no ano de 2019:

Principais produtos exportados para a França Valor FOB US$
Farelo de soja 596 milhões
Minério de ferro 337 milhões
Aeronaves e outros equipamentos, incluindo suas partes 239 milhões
Celulose 178 milhões
Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus 121 milhões
Café 99,8 milhões
Demais produtos – Indústria de Transformação 96,6 milhões
Madeira, parcialmente trabalhada e dormentes de madeira 83,2 milhões
Óleos combustíveis de petróleo (exceto óleos brutos) 83 milhões
10º Motores e máquinas não elétricos (exceto motores de pistão e geradores) 70,2 milhões

Como podemos ver na nossa primeira colocação, o farelo de soja aparece como principal produto exportado, o qual gerou uma receita de US$ 596 milhões. Em seguida, temos minérios de ferro, que geraram uma receita de US$ 337 milhões.

👉🏼 Confira também os principais produtos exportados do Brasil.

Balança comercial Brasil x França

Brasil e França são parceiros comerciais há um bom tempo. Ao longo dos últimos dez anos, o comércio bilateral de bens entre o Brasil e a França cresceu 21,7%. Em 2019, gerou um déficit na balança comercial, o que significa que o Brasil importou mais produtos do que exportou. Esse déficit foi de basicamente US$ -860 milhões.

Confira:

Fonte: Comexstat – Janeiro à Dezembro de 2019

Incentivos à Exportação

O Regime Aduaneiro Especial de Drawback é considerado, um incentivo fiscal à exportação. O regime consiste na suspensão ou eliminação de tributos incidentes sobre a aquisição de insumos utilizados na produção de bens a serem exportados.

Relação Comercial Brasil x França

O Brasil é o principal parceiro comercial da França na América Latina e o quarto parceiro mais importante fora da OCDE (Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico). Mais de 500 empresas francesas são estabelecidas diretamente no Brasil e empregam mais de 250.000 pessoas. O comércio total entre os dois países já ultrapassou 6,5 bilhões de dólares em 2009.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.