Goiás: principais produtos exportados

Localizado no Centro-Oeste brasileiro, Goiás é o estado mais populoso da Região. Faz limite com os Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais e Tocantins, além do Distrito Federal, que foi construído em uma parte do território goiano. hoje vou trazer para você dados específicos de exportação do estado em si.

Economia Goiás

Localizado na região Centro-Oeste, na qual a atividade agropecuária tem grande destaque, Goiás apresenta extensas áreas de pastagens e lavouras. Quase metade do território goiano é formada por latifúndios rurais, ou seja, propriedades com mais de mil hectares.

Em 2008, a contribuição de Goiás para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro foi então de 2,5% e, no âmbito regional, sua participação foi de 27,6%.

A composição do PIB goiano é então a seguinte:

  • Agropecuária: 11%;
  • Indústria: 27%; e
  • Serviços: 62%.

A agropecuária goiana tem grande importância no cenário econômico nacional, uma vez que sua produção de carnes e grãos impulsiona a exportação estadual.

Goiás é um dos maiores produtores de tomate, milho e soja do Brasil. Responsável por 33% da produção nacional de sorgo, Goiás é o principal produtor desse grão no país. Outros cultivos importantes são: algodão, cana-de-açúcar, café, arroz, feijão, trigo e alho.

A pecuária, por sua vez, está em constante expansão. O estado possui, atualmente, o terceiro maior rebanho bovino do país. O aspecto negativo com relação à agropecuária é que ela é a principal atividade responsável pela destruição do bioma Cerrado, visto que desencadeia constantes desmatamentos e degradação do solo.

Goiás também possui reservas minerais. Entre essas, destacam-se os municípios de Minaçu (extração de amianto), Niquelândia e Barro Alto (níquel), além de Catalão (fosfato).

A indústria goiana é responsável por 27% do PIB regional, esse setor da economia vem se diversificando constantemente. A cidade de Goiânia, capital do estado, abriga boa parte dos complexos industriais. Outras cidades que se destacam são: Aparecida de Goiânia, Anápolis, Catalão, Rio Verde e Itumbiara.

Principais produtos exportados por Goiás

  1. Soja;
  2. Carne bovina congelada, fresca ou refrigerada;
  3. Milho em Grãos;
  4. Farelos e resíduos da extração da soja;
  5. Ferro-ligas;
  6. Minérios de cobre e seus concentrados;
  7. Carne de frango congelada, fresca ou resfriada;
  8. Ouro em forma semimanufaturada, para uso não monetário;
  9. Couro e peles, depilados, exceto em bruto; e
  10. Demais produtos semimanufaturados.

Para ilustrar:

Fonte: ComexVis

A seguir vou trazer para você alguns detalhes sobre cada um dos produtos listados acima de uma forma mais clara, trazendo também o índice de participação nas exportações totais dentro do estado goiano. 

1) Soja

A soja vem na nossa primeira colocação como produtos mais exportados por Goiás. Apresentou uma queda nas vendas de cerca de -36% em comparação ao ano de 2018 quando corresponde então a cerca de 36% do total das exportações goianas, em 2019 representa 24%.

2) Carne bovina congelada, fresca ou refrigerada

A Exportação de carne é nossa segunda colocada e representa em torno de 14% das exportações totais de Goiás no ano de 2019, teve uma variação positiva de cerca de 6,4% nas exportações neste ano.

3) Milho em grãos

A exportação de milho neste ano teve um extremo destaque e aumento se comparado ao ano anterior quando correspondia a apena 3% do total de exportações passando a representar no ano de 2019 um total de 11%. Podemos ver então um aumento de cerca de 184% na variação.

4) Farelos e resíduos da extração da soja

É produzido a partir da moagem de flocos de soja descascada e desengordurada. O farelo de soja possui aproximadamente de 42 a 50% de proteína em peso seco. Representa então 11% das exportações.

5) Ferro-liga

O ferro ligas é liga especial que necessita de alta tecnologia para ser produzida. Para a fabricação, o aço deve se encontrar em estado líquido, e assim sendo adicionado os ferro ligas para que possa ser alterado as composições químicas dos aço, resultando na característica especial da liga. Corresponde a 10% das exportações goianas.

6) Minérios de cobre e seus concentrados

Na nossa sexta colocação temos então minério de Cobre e seus concentrados correspondendo a 5,6% das exportações de Goiás, teve uma variação negativa de -9,0%.

7) Carne de frango congelada, fresca ou resfriada

Carne de frango aparece na nossa sétima colocação representando então cerca de 4,1% das exportações do estado, teve uma variação positiva se comparada ao ano anterior.

8) Ouro em forma semimanufaturada, para uso não monetário

Teve uma variação positiva se comparar os anos de 2018 e 2019, em 2018 representava apenas 3% das exportações e no momento atual corresponde então a 3,5% das exportações do estado.

9) Couro e peles, depilados, exceto em bruto

Teve uma variação negativa de -26% nas exportações, pois em 2018 representava 3,0% das exportações goianas e no momento aparece representando cerca de 2,6%.

10) Demais produtos semimanufaturados

São produtos em parte industrializados, ou seja, que precisam passar por outras fases de processamento até chegar a sua forma final. Correspondem a basicamente 2,4% das exportações.

Balança Comercial Goiás 

A balança comercial no ano de 2019 teve então um superávit de 3.092,48 milhões, até novembro de 2019 a balança comercial de Goiás apresentou um crescimento de cerca de 17% em relação ao mês anterior. 

 

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.