Principais produtos exportados pelo Rio Grande do Sul

Nós já falamos sobre alguns estados brasileiros e seus produtos exportados, os quais você pode encontrar aqui no nosso blog. Hoje vou falar sobre as exportações do estado do Rio Grande do Sul.

O Rio Grande do Sul fechou o acumulado até agosto/2019 com saldo positivo de US$ 5,7 bilhões. 

As exportações da indústria gaúcha totalizaram US$ 1 bilhão em agosto, recuo de 2,7% em relação ao mesmo mês de 2018. Dos 23 setores industriais no que registraram vendas externas no período, 17 caíram, especialmente químicos (-32,1%), veículos automotores (-30,6%) e couro e calçados (-16,6%).

O Rio Grande do Sul ocupa a 4ª colocação dos estados que mais exportam no Brasil, no período de Janeiro a Outubro de 2019.

Fique comigo até o fim deste artigo para saber mais sobre as exportações do RS.  😉

Para exemplificar:

Fonte: Comex Vis

Principais produtos exportados pelo Rio Grande do Sul

  1. Soja mesmo triturada;
  2. Fumo em folhas e desperdícios;
  3. Plataformas de perfuração ou exploração, dragas e etc;
  4. Celulose;
  5. Polímeros de etileno, propileno e estireno;
  6. Carne de frango congelada, fresca ou refrigerada incluindo miúdos;
  7. Farelo e resíduos da extração do óleo de soja;
  8. Calçados;
  9. Demais produtos manufaturados; e 
  10.  Automóveis passageiros.

Lista dos 10 itens mais exportados pelo estado do RS:

1) Soja mesmo triturada

Soja nós já vimos em alguns artigos aqui do blog, ela aparece em alguns estados brasileiros e no Rio Grande do Sul não seria diferente, o cultivo da soja é bastante considerável no estado, tornando assim a soja como primeira colocada representando 19% do total das exportações do estado.

2) Fumo em folhas e desperdícios

O cultivo do tabaco no Rio Grande do Sul é muito grande, principalmente em localidades do interior do estado e em comparação com o ano de 2018 teve um aumento de 35,6% na produtividade, fazendo assim com que ele subisse da terceira colocação no ano de 2018 para a segunda em 2019. De janeiro até setembro teve uma participação de 9,4% das exportações pelo RS.

3) Plataformas de perfuração ou exploração, dragas e etc.

São normalmente utilizadas como suporte na perfuração e produção de petróleo e gás natural e nós já vimos isso no artigo sobre importações aqui no blog, tem uma participação total de 9,4% do total de exportações do RS. No ano de 2018 representava 17% do total, porém teve uma queda bastante significativa e uma variação negativa de mais de 54%, passando assim a representar os 9,4% caindo para a terceira colocação.

4) Celulose

A celulose é a estrutura mais abundante nos vegetais e é muito utilizada como matéria-prima em produtos do cotidiano. A celulose é a base para a fabricação de papel. Extraída das árvores, as indústrias também a utilizam para a fabricação de certos tipos de plásticos, vernizes, filmes, seda artificial e diversos produtos químicos. Representa 8,1% do total das exportações do estado do Rio Grande do Sul.

5) Polímeros de etileno, propileno e estireno

Acabou o ano de 2018 representando 4,2% das exportações do estado, porém em 2019 obteve um índice maior de exportações, passando assim a representar 4,5%.

6) Carne de frango congelada, fresca ou refrigerada incluindo miúdos

No Rio Grande do Sul foi registrado o crescimento de 184,8%, em relação ao mês de junho do ano passado, com a retomada nos valores históricos. Aumento foi de 64% no país. Representa 4,2% das exportações do estado do RS.

7) Farelo e resíduos da extração do óleo de soja

O farelo obtido como um subproduto na extração do óleo é usado, principalmente, como ração animal, devido ao alto teor de proteína. Tem participação em 4,1% do total das exportações, ficando assim na 7ª colocação.

8) Calçados

O setor calçadista teve uma aumento significativa desde o ano de 2018 quando representava 2,0% das exportações e no ano de 2019 passou, então, a representar 2,2% das participações. Dados elaborados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) apontam que no mês de setembro, foram embarcados para o exterior 8,6 milhões de pares, que geraram US$ 73,47 milhões, queda de 12,8% em volume e incremento de 2,5% em receita no comparativo com igual mês do ano passado. 

9) Demais produtos manufaturados

São produtos feitos em grande quantidade, entre os produtos manufaturados estão veículos de carga, açúcar refinado, autopeças, motores para veículos, óleos combustíveis, entre outros. Representa 2,4% das exportações do estado do Rio Grande do Sul.

10) Automóveis passageiro

Como já vimos em alguns artigos no nosso blog, esses são aqueles veículos para até 7 pessoas incluindo o motorista. Representa, então, 2,4% das exportações totais do estado.

Por que exportar?

Diante das grandes transformações e desafios apresentados pela economia mundial, é de extrema importância que as empresas se internacionalizem e busquem novos horizontes para seus negócios. A exportação é o principal objetivo de muitas empresas brasileiras, pois traz inúmeros benefícios para a organização e para o país.

Ao exportar a empresa diminui os riscos dos seus negócios, já que eles não ficam condicionados apenas à economia brasileira, garantindo maior segurança ao tomar decisões, além de gerar receita em uma moeda mais forte do que a nacional. A organização aumenta também a sua capacidade produtiva, resultando em uma série de benefícios, como:

  • Redução do custo produtivo;
  • Amplia sua carteira de clientes; e
  • Melhora a qualidade de seus produtos.

Além de tais benefícios, a empresa exportadora se favorece dos incentivos fiscais, para que seus produtos possam ser competitivos, já que os produtos exportados não sofrem incidência de alguns impostos que são devidos no mercado interno.

E aí, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro das novidades do comércio exterior.  😉

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.

E-book: Guia da Declaração Única de Exportação (DU-E)