Principais produtos exportados por Minas Gerais

Neste artigo, tratamos sobre os principais produtos exportados por Minas Gerais, bem como a importância dos mesmos. Nos primeiros seis meses do ano de 2019 as exportações do estado de Minas Gerais (MG) somaram US$ 12,15 bilhões, expansão de 4,3% sobre o resultado registrado no ano anterior (US$ 11,65 bilhões) segundo dados do Comex Vis

Mas você sabe quais são e para onde essas exportações costumam ir? Não? Então fica comigo até o final deste texto para esclarecer as suas dúvidas! 😉

Fonte: Comex Vis

Lista dos Principais produtos exportados por Minas Gerais

O Estado de Minas Gerais ocupa a terceira posição do ranking das exportações por estado brasileiro, isso corresponde por cerca de 11,06% das vendas externas do país.

10 produtos exportados por Minas Gerais em 2019

  1. Minérios de ferro e seus concentrados;
  2. Café cru em grão;
  3. Ferro-Ligas;
  4. Soja mesmo triturada;
  5. Ouro em formas semimanufaturadas, para uso não monetário;
  6. Celulose;
  7. Demais produtos semimanufaturados;
  8. Carne de bovino congelado, fresca ou resfriada;
  9. Ferro fundido bruto e ferro spiegel; e
  10.  Açúcar de cana em bruto.

Vou falar de cada um desses produtos a seguir para, assim, ficar mais claro do que cada um se trata. Confira lista:

1) Minérios de ferro e seus concentrados

Aparece na primeira colocação como o principal produto exportado por Minas Gerais, representando mais ou menos 32% do total de exportações pelo estado. 

2) Café cru em grão

Minas é bastante reconhecida pelas suas plantações de café, tornando assim o estado o maior exportador dos grãos, o que faz o café aparecer na 2ª colocação em produtos exportados por Minas Gerais, representando 14% do total das exportações do estado. Saiba mais sobre as exportações de café no Brasil.

3) Ferro-Ligas

O ferro ligas é liga especial que necessita de alta tecnologia para ser produzida. Para a fabricação, o aço deve se encontrar em estado líquido, e assim sendo adicionado os ferro ligas para que possa ser alterado as composições químicas dos aço, resultando na característica especial da liga. Representa 8,8% das exportações do estado de Minas Gerais.

4) Soja mesmo triturada

A soja mesmo triturada representa 4,4% das exportações mineiras, o Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo e acaba ficando atrás apenas dos Estados Unidos, já no estado de Minas Gerais aparece em 4º lugar no ranking de exportação.

5) Ouro em formas semimanufaturadas, para uso não monetário

Teve uma variação positiva de 8,0% apesar de ainda assim representar os mesmos 3% do total das exportações dois anos seguido, tanto em 2018 e 2019.

6) Celulose

A celulose é um carboidrato do tipo polissacarídeo abundante nos vegetais e por isso, comum na natureza. Ela consiste até 50% da composição da madeira. Aparece representando 2,8% das exportações totais pelo estado de Minas Gerais, ficando assim em 6º lugar no ranking de principais produtos exportados pelo estado.

7) Demais produtos semimanufaturados

São produtos em parte industrializados, ou seja, que precisam passar por outras fases de processamento até chegar a sua forma final, demais produtos semimanufaturados está na 7ª posição representando 2,7% das exportações totais de Minas.

8) Carne de bovino congelado, fresca ou resfriada

A Exportação de carne representa 2,6% das exportações mineiras, maior parte dessas exportações vão para países como Estados Unidos e China, subiu consideravelmente em comparação ao ano de 2018 quando representava apenas 2,2% do total de exportações pelo estado, tendo 23,3% de variação positiva.

9) Ferro fundido bruto e ferro spiegel

Acabou o ano de 2018 representando 1,8% das exportações por Minas, mas acabou tendo uma variação positiva de 51,5% passando assim a representar 2,5% do total.

10) Açúcar de cana em bruto

Ao contrário dos itens anteriores o açúcar teve uma queda negativa de mais ou menos -16,0% passando de 3,1% para 2,5% do total das exportações mineiras.

Se você esta procurando por Despachantes Aduaneiros em Belo Horizonte – MG, confira em nosso Portal de Empresas os principais despachantes aduaneiros das cidades mineiras e também de todo o país.

Os principais destinos de produtos exportados mineiros em 2019:

As exportações de Minas Gerais tem como principais destinos os países abaixo listados.

Por que exportar produtos?

O Brasil possui um grande mercado interno o que, sem dúvida, representou uma oportunidade e uma situação cômoda para muitas empresas, que preferiram priorizar o mercado doméstico e não chegaram a se interessar seriamente pelas exportações. Entretanto, mesmo neste cenário, cada vez mais, os empresários brasileiros começam a considerar as exportações como uma decisão estratégica importante para suas empresas e para desenvolvimento de seus negócios.

Perceberam que, ao exportar, a empresa adquire um diferencial de qualidade e competência, pois precisa adequar seus produtos aos padrões do mercado externo, precisa gerenciar condições que não ocorriam anteriormente e obtém ganhos de competitividade. A empresa que passa a exportar de forma sustentável, geralmente, obtém melhoria da sua imagem com fornecedores, bancos e clientes e isso se reflete, também, em suas operações no mercado interno.

Caso esteja procurando por Consultoria em Comércio Exterior em Belo Horizonte – MG, acesse nosso Portal de Empresas e conheça os principais prestadores de serviços de comex da cidade e também de todo o país.

Tipos de exportação

As exportações podem ser tanto diretas, quanto indiretas, mas você sabe o que significa cada uma delas?

Diretas: É quando a empresa que está realizando a exportação é a responsável por todos os trâmites legais. Para isso a empresa precisa estar cadastrada no Portal Único Siscomex, a legislação vai de acordo com o país para onde a mercadoria está sendo enviada. A empresa deve, portanto, fazer a habilitação para operar com o Comércio Internacional, apenas com essa autorização ela pode realizar a liberação da carga para o estrangeiro.

Indiretas: Aqui entra uma terceira empresa especializada nisso, que pode ser tanto uma Empresa Comercial Exportadora ou uma Trading Company, assim sendo a empresa responsável adquire o produto e faz todos os trâmites legais. Na exportação indireta, o produtor não tem contato com a empresa importadora. Ela depende da intermediadora para que suas mercadorias cheguem a outros países. 

 

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

E-book: Guia da Declaração Única de Exportação (DU-E)

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.