Principais Produtos Exportados para o Líbano

O Líbano, oficialmente denominado República do Líbano, fica ao extremo leste do Mar Mediterrâneo, localizado na Ásia Ocidental. Hoje, em nosso artigo, vamos entender quais são os principais produtos exportados para o Líbano e como é a relação entre o país sudoeste asiático e o Brasil.

Recentemente, os libaneses ganharam foco na mídia, por intermédio de um triste e inesperado acontecimento: a explosão no porto de Beirute, capital e maior cidade do país — que também será abordado em nosso artigo.

Pegue uma xícara de café e vamos explorar as exportações para o Líbano, vem comigo! ☕

Balança Comercial Líbano x Brasil

Em 2019, a receita de exportações para o Líbano foi de US$ 240,5 milhões, uma queda de 11,2%, porém, resultou em um superávit de US$ 230,8 milhões; já em 2020, o faturamento entre janeiro e junho foi de US$ 61,7 milhões, com uma queda ainda maior — em comparação ao mesmo período do ano anterior —, de 48,9%, mas o saldo permanece positivo, significando que o Brasil mais exportou do que importou.

Sobre rankings, o país teve um declínio, passando de 69º lugar para 83º; a sua participação nas exportações brasileiras também sofreu impactos, indo de 0,1% para 0,06%.

Para ilustrar:

Principais produtos exportados para o Líbano

Em suma, as exportações para o Líbano, em 2019, puderam ser definidas como dominantes em indústria da transformação e agropecuária. Dentre os principais produtos exportados para o Líbano em 2019, segundo o ComexStat, estão:

  • Carne bovina fresca, refrigerada ou congelada (32% de participação — US$ FOB 76,0 milhões)
  • Animais vivos, não incluído pescados ou crustáceos (22% de participação — US$ FOB 52,9 milhões)
  • Café não torrado (18% de participação — US$ FOB 43,4 milhões)
  • Milho não moído, exceto milho doce (7,7% de participação — US$ FOB 18,4 milhões)
  • Carnes de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas (4,3% de participação — US$ FOB 10,3 milhões)
  • Tabaco, descaulificado ou desnervado (2,7% de participação — US$ FOB 6,51 milhões)
  • Demais produtos – Indústria da Transformação (2,4% de participação — US$ FOB 5,67 milhões)
  • Soja (2,0% de participação — US$ FOB 4,79  milhões)

No primeiro semestre de 2020, algumas oscilações aconteceram, fazendo com que a participação nas exportações de algumas mercadorias fossem alteradas.

Para ilustrar:

É possível perceber que a soja e o milho não apresentaram valor algum em 2020; carnes de aves e animais vivos passaram por uma pequena queda; as exportações de demais produtos da indústria da transformação, tabaco, café cresceram e carne bovina não apresentou alterações. Diversos destes produtos fazem parte também do Ranking dos Principais Produtos Exportados pelo Brasil.

Líbano e a explosão no porto de Beirute

Na tarde desta terça-feira, 04/08, o mundo presenciou mais uma catástrofe concedida por 2020. Em Beirute, Líbano, uma grande explosão na região portuária abalou a capital do país. Em vídeos que circulam pela internet, é possível ver uma coluna de fumaça e, em seguida, a explosão — que destruiu fachadas de prédios, atingiu pessoas, carros e alojamentos vizinhos.

A causa até então apresentada pelo governo foram as toneladas de nitrato de amônia que continha o armazém, embora não haja um laudo oficial. Até o momento, há mais de 100 mortos e 4 mil feridos em virtude do acontecido. Segundo a Cruz Vermelha, há pessoas soterradas e estão sendo feitas buscas pelos escombros.

Atualmente, o Líbano tem passado por crise na saúde, por consequência da instabilidade política, além dos infectados pelo novo coronavírus, o que causa desespero entre os profissionais da área. Pacientes estão sendo remanejados para que tenha espaço nos leitos. O hospital St. George — um dos maiores da região — foi fechado.

Sobre o Porto de Beirute

A área, localizada em um ambiente afastado do centro da cidade, é composto por armazéns e galpões que alojam produtos.

Mapa da região portuária de Beirute. Google Earth.

Beirut Port Silos, Líbano – Local da Explosão. Google Earth.

Em uma comparação feita pelo usuário do Instagram (rabzthecopter), é possível ver o antes e depois do porto de Beirute com relação ao acontecimento dessa terça-feira. Para ilustrar melhor, veja abaixo:

Imagem: Reprodução. @rabzthecopter via Instagram.

 

E aí, gostou deste artigo? Então, inscreva-se no nosso blog e fique por dentro das novidades de Exportação, Importação e Drawback. 😉

Resumo

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

Tenha o roteiro de elaboração da DU-E em mãos!