Erros mais comuns na exportação

No Comércio Exterior estamos sempre trabalhando com prazos apertados. Descuidos e desorganização podem facilmente causar grandes transtornos. É por isso que neste texto falaremos sobre os erros mais comuns na exportação.

Alguns pesadelos do Analista de Exportação incluem: perder o deadline do draft, perder o deadline da carga, sua carga ser rolada, entre tantos outros.

É por isso que o melhor perfil de um analista de comex é o de um profissional organizado, responsável e altamente conservador, e ainda hábil ao controlar processos e rotinas repetitivas.

Erros na exportação, fase operacional

Os erros mais comuns estão relacionados aos aspectos logísticos do processo, tais como retirada de vazios, ovação do contêiner, além dos documentos emitidos acarretará os quais acarretarão em perda de deadlines.

O deadline de draft é a data final para a apresentação dos documentos relativos a carga a ser embarcada. Cada armador tem seu modelo de draft de BL. Caso não consiga entregar os documentos em tempo hábil, você perderá a reserva para o navio em questão.

Já o deadline da carga é o prazo limite para depositar os contêineres a serem embarcados.

Como cumprir o deadline de draft antes da emissão da nf-e de exportação?

Antes da entrada da DU-E (Declaração Única de Exportação) ao elaborar o draft do B/L (Bill of Lading) era obrigatório informar o número do RE (Registro de Exportação).

Dessa forma, com a descontinuidade do RE o número da DU-E passou a ser requerido no draft do BL. Porém, como na exportação as etapas são dinâmicas isso gerou um problema para alguns exportadores.

Primeiramente precisamos esclarecer que a Nota Fiscal de Exportação é pré-requisito para a emissão da DU-E. Dessa forma, muitas vezes o deadline de documentos ocorre antes da NF-E ser emitida. Logo, é justamente este o ponto de dúvida de muitos profissionais.

Preciso cumprir com o deadline de draft mas ainda não emiti a NF-E de exportação, o que fazer?

Há uma solução bem simples para este problema!

Nessa situação você pode cumprir o deadline do draft apenas com o número da RUC (Referência Única da Carga), sem a necessidade do número da Declaração Única de Exportação.

Dessa forma, você deverá criar “manualmente” o número da RUC, sem a necessidade de gerar a DU-E neste primeiro momento.

Você deve estar se perguntando: “Mas não é obrigatório informar os dois números (da DU-E e da RUC) no Draft do B/L?”

Não! Não podem exigir os dois números, é um ou outro! Saiu a Notícia Siscomex Exportação 0027/2018 nela está claro que os transportadores marítimos não devem exigir os dois números, assim como os exportadores não devem indicar “documento a informar” por ocasião do envio do draft, a fim de evitar-se retificações nos sistemas e dificuldades no fluxo logístico.

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.