4 Sistemas Fundamentais de Comércio Exterior

Quem atua no Comércio Exterior sabe como é fundamental o uso de Sistemas nas rotinas e nos processos de Exportação e Importação e como existem muitos, decidi fazer uma lista sobre os 04 Sistemas de Comércio Exterior.

Olha só o que vamos falar hoje:

  • O que é comex;
  • Sistemas da área;  e
  • Porque contar com um sistema; 

Continue comigo! 

O que é comex?

Comex, como é carinhosamente conhecida a área de Comércio Exterior, busca auxiliar no progresso da economia do seu país, afinal, a área lida diretamente com os processos de venda e compra de bens ou produtos para dentro e fora do seu país. 

Nessas operações comerciais, estão envolvidas questões tributárias, financeiras, administrativas, comerciais e aduaneiras, pois a profissão, além de lidar com a troca de bens e consumos entre um país e outro, também busca por novas tecnologias, proporcionando assim, novos empregos e movimentando a balança comercial. 

A área de Comércio Exterior atua diretamente no PIB do seu país, PIB que é o Produto interno Bruto, um importante indicador sobre a atividade economia do desenvolvimento do país. Calculado pelo IBGE, o PIB é formado pela soma de todos os bens e serviços finais de um país, em valores monetários, num determinado período. Importante ressaltar que no cálculo são considerados apenas os bens e produtos finalizados, serviços, investimentos e gastos do governo, descartando assim os bens intermediários, serviços não remunerados, bens já existentes e atividades informais/ilegais.

Sistemas de Comex

Já que Comex é uma área que cuida de muitos processos e do Fluxo de Exportação e Importação, é essencial o apoio de sistemas úteis na realização dessas funções, afinal, processos tão importantes podem e necessitam de atenção na hora da realização.

Siscomex

Siscomex é a sigla para Sistema Integrado de Comércio Exterior, criado no ano de 1992,  por meio do Decreto nº 660, porém, ele entrou em operação apenas no ano de 1993. 

O Portal Siscomex é uma facilidade que permite às partes envolvidas no Comércio Exterior fornecer de forma padronizadas informações e  documentos em apenas um ponto de entrada, a fim de atender todas as exigências regulatórias relativas à importação, exportação e trânsito de cargas. 

Recentemente o Portal Siscomex mudou o visual do seu Portal oficial e agora está assim. 

Sistemas para Comex

CCT Aéreo 

Controle de Carga e de Trânsito ou ainda conhecido como CCT, constitui um dos pilares do controle aduaneiro e abrange um dos aspectos mais sensíveis do Comércio Exterior, que trata da operacionalidade do transporte e da logística e da sua relação com o poder público.

O CCT está inserido no Programa Portal Único portanto faz parte do redesenho dos processos de Comércio Exterior. Ele foi desenvolvido para ser um controle de carga único, independente do modal utilizado e com principal objetivo de aumentar a segurança, simplificar os controles e eliminar burocracias dos processos de Comex, trazendo como benefícios a redução nos prazos de importação e exportação e consequente otimização nos custos das mercadorias.

Por enquanto, o CCT aéreo, está disponível apenas para o modal aéreo e ele substituirá o Siscomex Mantra, Sistema Integrado da Gerência do Manifesto, do Trânsito e do Armazenamento, teve a sua primeira versão foi criada em 1995 apenas para o modal aéreo, apenas dois anos depois da primeira versão do Siscomex. 

Siscoserv

Siscoserv é a sigla utilizada para o Sistema Integrado de Comércio Exterior de Serviços, Intangíveis e Outras Operações que Produzam Variações no Patrimônio. Ele foi instituído pela Portaria RFB/MF 1.908/2012, com o objetivo de  registros das transações realizadas entre residentes ou domiciliados no Brasil, ou seja, ele é o sistema  responsável pelo acompanhamento e aferição das políticas públicas para o setor de serviços.

Quem administra e gerencia o sistema é uma grande união entre o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços,  que agora é conhecido como SECINT. 

FComex

Você bem sabe os sistemas de Comex, normalmente, atuam com processos complexos e extensos, você sabia que, mundialmente uma operação de importação ou exportação envolve cerca de 30 indivíduos e/ou instituições, 40 documentos, 200 dados sobre a operação e a reinserção de 60-70% de todos esses dados pelo menos uma vez? Dados, esses, segundo a UNCTAD, portanto, percebeu o quanto complexo são as rotinas de comex. 

Automatizar os processos de Exportação, tem como principal objetivo tornar prático o método que é lento, devagar e trabalhoso, fazendo com que o colaborador que está executando essas atividades se torne mais produtivo, criativo e integrado aos demais projetos da empresa.

Eu sei que na exportação muitos processos são extensos, grandes e levam tempo para serem realizados, principalmente quando falamos na emissão e geração de DU-E, a Declaração Única de Exportação. 

A DU-E quando possui muitos itens ou conta com muitas descrições acaba por se transformar em um processo repetitivo no setor da exportação, afinal, cada DU-E pode possuir até 999 itens, ai você já imaginou quanto tempo pode levar, não é mesmo?

Para você ter ideia e pegando um simples exemplo de processo de exportação grande, o profissional pode levar até 1 semana fazendo o processo, porém automatizando, esse tempo pode ser reduzido para 5 minutos. São horas preciosas que o profissional otimiza no seu dia e assim pode agregar valor em outras demandas mais especiais. 

E aí, curtiu o nosso artigo de hoje? Se cadastra aqui do lado para acompanhar as novidades e compartilhe esse artigo nas redes sociais. 🙂 

Sistema de Emissão de DU-E
Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex.

Software de Exportação - Mais Agilidade no Processo de Exportação