Drawback Isenção: Como vincular os Insumos no Ato Concessório

Neste artigo falaremos de uma das etapas do Drawback Isenção: Como vincular os Insumos no Ato Concessório. Como você sabe a elaboração de Ato Concessório de Drawback Isenção é sempre um desafio, não é mesmo!?

O Regime de Drawback é extremamente importante para o comércio exterior brasileiro pois gera grandes benefícios para os exportadores. Com a desoneração tributária, o Drawback, torna o Produto de Exportação mais competitivo no exterior, entre outras vantagens.

Mas neste texto falaremos de uma etapa bem operacional do Drawback Isenção que é a vinculação das DIs (Declarações de Importação) no Ato Concessório (AC) no Sistema do Governo.

Vamos lá! 😉

O Drawback Isenção é a modalidade que possibilita a isenção ou redução de tributos incidentes na importação ou aquisição doméstica de mercadoria equivalente à empregada ou consumida na industrialização de produto previamente exportado, para reposição de estoques.

Vamos entender agora como cadastrar a Declaração de Importação (DI) no AC.

Como cadastrar a Declaração de Importação (DI) no AC

Há duas formas para cadastrar as Declarações de Importação (DIs) que comprovam o AC no sistema do governo:

  • Manual
  • Por lote

 

Drawback Isenção: Como vincular os Insumos no Ato Concessório

Uma vez que você já apurou quais DIs irão compor o Ato Concessório é hora de abrir o AC no Sistema do Governo. Essa vinculação dos Insumos importados poderão ser realizados de forma manual, ou seja digitando todos os dados no no Siscomex Drawback. Ou então, através de uma integração a partir de upload de arquivos de lote.

 

Fazendo Upload do arquivo de Lote das DIs no AC

O sistema de Drawback do Governo possibilita a vinculação de DI/Adições em lote. O ícone “Efetuar Carga de DI em Lote”, no canto superior direito da tela, abre janela com opção de seleção de arquivo XML para envio, conforme imagens abaixo.

Para Exemplificar:

 

Selecionado o arquivo, o sistema valida seu formato, exigindo que seja .xml, e sua formatação, garantindo que esteja conforme ao especificado no arquivo XSD (schema).

Se você usa o Software de Drawback da Fazcomex esse arquivo pode ser gerado na tela de “Transmissão do Ato” após a criação do AC no sistema.

Leva algum tempo para o Lote de DIs Submetido ser validado.

Conforme as DIS vão sendo executadas vai retornando o Resultado.

Veja no exemplo abaixo, algumas DIs foram vinculadas com sucesso, já outras retornaram com erro.

O resultado sinaliza que a vinculação da DI/Adição foi bem sucedida. O ícone em vermelho denota ter havido algum impedimento na validação da DI pelo sistema. O ponteiro do mouse sobre este ícone exibe mensagem com o motivo da não vinculação.

No mesmo envio de carga em lote, algumas DI poderão ser vinculadas e outras não, sendo informado o motivo.

Para ilustrar:

São erros comuns: 

  • Somatório dos valores vinculados dos produtos não deve superar o valor (VLME) da 
  • DI/Adição somatório das quantidades vinculadas dos produtos não deve superar a quantidade da DI/Adição
  • Valor vinculado inválido

👉 Confira nosso artigo onde abordamos Drawback: Perdas, Subprodutos e Resíduos!

Cadastrando as DIS manualmente no Ato

Caso você não tenha um sistema de Drawback que gere os arquivos de lote para você, então poderá fazer a vinculação das DIs de forma manual, digitando-as uma a uma no sistema do governo.

 

 

Para ilustrar:

Exemplo dos dados que devem ser digitados no lançamento manual do Insumo Importado:

Continuação…

Devem ser digitados, os campos:

  • Quantidade Vinculada na Unidade Comercializada
  • Quantidade Vinculada na Unidade Estatística
  • Valor total vinculado (VMLE) (US$)

Software de Drawback da Fazcomex

É de conhecimento dos profissionais da área que o pleito de Drawback é uma atividade burocrática que requer muito cuidado em sua elaboração a fim de não gerar multas e perdas futuras. Logo, a complexidade em levantar e cruzar dados de importação, exportação, notas fiscais, laudos técnicos dos produtos, entre outros dados, torna um benefício inacessível para alguns exportadores e difícil para alguns prestadores de serviços. Diante disso, a Fazcomex desenvolveu um software web, o qual alia tecnologia e processo ágil, a fim de facilitar a operacionalização e gestão de atos concessórios de Drawback, sejam eles na Modalidade Suspensão ou Isenção.

A ferramenta web criada pela Fazcomex torna a elaboração de Ato Concessório bem como a gestão (acompanhamento de saldos) 5x mais rápido do que o processo manual feito pela maioria das empresas.

Vantagens em usar o Sistema Fcomex Módulo Drawback da Fazcomex:

O objetivo geral do sistema de Drawback da Fazcomex é auxiliar exportadores na operacionalização e gestão do regime aduaneiro de Drawback. 

Dentre os objetivos específicos, podemos citar:

  1. Facilitar a obtenção do benefício fiscal por parte do exportadores gaúchos e brasileiros
  2. Permitir a gestão dos atos concessórios, bem como o acompanhamento dos saldos de exportação, importação e compras de mercado interno
  3. Colaborar com a simplificação e desburocratização da área de comércio exterior, oferecendo ao mercado ferramentas tecnológicas que permitam maior acesso à benefícios fiscais, proporcionando dessa forma que o produto brasileiro seja mais competitivo no exterior;
  4. Permitir que mais prestadores de serviços de comex, como despachantes aduaneiros e consultores tenham acesso à tecnologia a fim de facilitar a operacionalização do drawback
  5. Proporcionar que a tecnologia mitigue riscos através do uso correto do benefício fiscal
  6. Maximizar ganhos financeiros dos exportadores, usando processos ágeis para realizar os levantamentos e cálculos

 

O que é o Drawback?

Drawback é um regime aduaneiro especial. Através dele, empresas que exportam produtos – e importam insumos para fabricá-los – podem então obter a isenção ou suspensão de tributos relacionados aos insumos importados.

A meta do regime de Drawback, quando de sua criação, era incentivar as atividades de exportação através de incentivos fiscais e subsídios.

Entenda também o que é o Índice de Drawback no Ato Concessório.

Modalidades do Drawback

Para entender como funciona o Drawback, é necessário saber quais são as 3 as modalidades desse regime aduaneiro especial

  1. Drawback Suspensão: Permite suspender o pagamento de tributos no ato da importação, no caso de insumos para industrialização de artigos. Aqui, a organização em questão ainda não exportou nenhum artigo, por isso precisa dar garantias de que o produto vai ser exportado. Sem isso, podem ocorrer perda de benefícios e aplicação de sanções.
  2. Drawback Isenção: Nesse caso, a organização já realizou importações, usando os insumos para fabricação de seus artigos, posteriormente exportando-os. Insumos, em quantidade e qualidade parecidas, que já tiverem sido obtidos com o objetivo de repor estoques, podem ser isentos de impostos.
  3. Drawback Restituição: A empresa realizou a importação de matéria prima para industrialização e quitou os impostos cabíveis, porém não pretende fazer reposição em seu estoque. Então, pode pedir aos órgãos competentes a restituição dos tributo pagos quando importou insumos.

E ai, gostou deste artigo? Então se inscreva no nosso blog e fique por dentro de mais notícias sobre exportação, importação e drawback. 😉

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Resumo

O que é Drawback Isenção?

O Drawback Isenção é a modalidade que possibilita a isenção ou redução de tributos incidentes na importação ou aquisição doméstica de mercadoria equivalente à empregada ou consumida na industrialização de produto previamente exportado, para reposição de estoques.

Sinara Bueno

Despachante Aduaneira, formada em Comércio Exterior e empreendedora. Apaixonada por criar e inovar no Comex! Trabalhou na área de importação e exportação de indústrias, consultorias de comércio exterior e, nos últimos anos, tem se dedicado aos sistemas para comex. É co-founder da Fazcomex Tecnologia para comércio exterior.

🖥️ Assista ao Webinário: Desafios da Gestão de Drawback

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja a nossa nova Política.